Atletas de Guarapari vêm sendo destaque no cenário mundial. Na última quinta-feira (17), a jovem Yara Soares, de apenas 23 anos, conquistou duas medalhas de ouro nas categorias peso e  absoluto do campeonato Europeu  em Lisboa. Por falta de investimento no Espírito Santo, hoje a atleta, que já é campeã Pan-Americana, campeã Mundial e Europeia em sua categoria, treina em São Paulo.

Yara Soares – duas medalhas de ouro no Campeonato Europeu em Lisboa – foto de divulgação

Yara falou para o Portal 27 um pouco do seu percurso até estar entre as cinco melhores atletas faixa roxa do mundo. “Comecei a treinar com 18 anos em um projeto social em Guarapari com o professor Tony Bérgamo, quando eu decidi viver apenas de jiu jitsu uma equipe que até hoje carrego no coração me acolheu e dei início à minha vida de atleta profissional. Foi com a Striker e com o professor Thiago Oliveira que comecei a me destacar nas grandes competições”, afirma a atleta.

Em função da falta de apoio financeiro, Yara precisou sair do Estado. “As coisas foram ficando muito complicadas em questão de apoio financeiro, porque eu não tinha nenhum, cheguei até a receber o bolsa atleta, mas depois de um ano foi cortado.  Eu recebi uma proposta de treinar em uma das maiores equipes do Brasil, a Guigojj, que está localizada em São Paulo, e graças a Deus aqui as portas foram de abrindo, ganhei vários títulos importantes e hoje estou entre as cinco melhores faixa roxa do mundo”, comemora.

Yara Soares em luta

A atleta se dedica integralmente ao esporte. “Treino de 7 a 8 horas por dia, passo a metade do ano em São Paulo, moro em uma academia e meus treinos começam às 7 da manhã. A outra metade do ano treino em Washington onde me preparo para as grandes competições como o Pan e Mundial”, afirma Yara que considera o esporte tudo em sua vida: “venho de uma família de atletas então acho que isso está no sangue”, arremata a jovem atleta que almeja ganhar muitos títulos ainda. “Quero ser campeã mundial na faixa preta, ser reconhecida mundialmente e exemplo para outros atletas, fazer a minha faculdade e poder dar uma condição melhor para meus pais”, completa a atleta.

Comments are closed.