Sempre que a sociedade se vê cercada por um risco grande em sua saúde coletiva, por exemplo, um surto de um vírus que dissemina uma forte gripe, a mesma vê-se obrigada a – preventivamente – precaver-se, para que isso não se alastre de forma tal, que se transforme num pandemônio. Como reza o adágio popular: “É melhor prevenir do que remediar”.

Somado a isso, a medicina preventiva, de longe, gera bem mais lucro do que a medicina curativa. E é nessas horas que surgem os ignorantes, com suas teorias da conspiração de que não devemos deixar ser vacinados, pois, essas vacinas, nada mais, nada menos são, do que um antídoto mortal, que visa a exterminação da raça humana.

Foto: Romero Mendonça/Secom-ES
Foto: Romero Mendonça/Secom-ES

Na verdade, também se falava nisso, quando foi criada como fruto de muito esforço, pesquisa e estudos com profundidade acadêmica, as vacinas contra o sarampo, antirrábica, caxumba, poliomielite, dengue, malária, rubéola, catapora etc.

Esses boatos total e inteiramente infundados, nascem da parte de gente que é completamente descomprometida do uso da razão, e fazem isso puramente em detrimento da emoção. O que estes desejam, a todo custo, é encontrar um elo que ligue os fatos reais com suas utopias, insanidades e sandices. Jamais se viu na história da raça humana uma vacina que foi criada para matar, se não para dar vida e imunologizar o homem contra os males tropicais e epidêmicos que sempre o assolaram. Sendo mais claro com essa turma, não é a vacina que mata. É a ignorância do mesmo homem mortalmente doente que, além de o assassinar, o aprisiona cegamente.

Vacinação Contra Gripe - Pitanguinha Foto:Marco Antônio/Secom *** Local Caption *** Vacinação Contra Gripe
Vacinação Contra Gripe – Foto:Marco Antônio/Secom

Quem está doente busca um médico e este, por sua vez, dá o diagnóstico e faz o prognóstico. O Senhor Jesus já nos advertiu no Evangelho de Mateus 9.12 “Mas Jesus, ouvindo, responde: “Os sãos não necessitam de médico, mas sim, os doentes.”

Fato é que quando há dúvida sobre uma medicação, ela não é liberada. Até onde se tem conhecimento, o Ministério da Saúde não assinou nenhum termo de imunidade judicial com empresas. Mais de sessenta milhões de pessoas já foram vacinadas. Elas são responsáveis pelos produtos que fabricam. Dia 30/04/2016 começa a vacinação. Não precisa vacinar todas as pessoas. Apenas alguns grupos de risco. A gripe H1N1 mata uma pessoa em cada mil contaminados. Não deseje ser essa pessoa por negligência. Faça a sua parte. Ser vacinado não protege apenas você, protege também as pessoas com as quais você tem contato. É um ato de amor a si e ao próximo.

Com tantos casos de vacinas bem-sucedidas e tão poucos e toscos motivos para não se vacinar, não vacile. Vacine-se!