A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que investiga denúncia de supostas irregularidades na pavimentação asfáltica de sete bairros do município, se reuniu mais uma vez na tarde de hoje (16).

Vereadores Gilmar, Rogério Zanon e Oziel em reunião na tarde de hoje.

O presidente da Comissão, o vereador Rogério Zanon (PSB), o membro Oziel de Souza (PSC) e o relator Gilmar Pinheiro (PSDB), começaram a analisar o processo licitatório encaminhado pela prefeitura, sobre a contratação da empresa que prestou o serviço na época.

“Nós solicitamos a cópia integral do processo licitatório que autorizou o pagamento das ruas dos sete bairros asfaltados no final de 2012. Foi um processo que correu em tempo recorde. Estamos analisando os documentos enviados pela prefeitura, e encaminhamos hoje um novo ofício para a prefeitura, solicitando o aditivo feito na época, para o pagamento de quase R$ 1 milhão”, esclareceu o presidente da comissão.

Além da prefeitura, a CPI já enviou documento ao Tribunal de Contas da União, ao Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo, Polícia Federal e Procuradoria Geral do Estado do Espírito Santo solicitando informações para saber se os órgãos possuem algum tipo de investigação sobre o mesmo assunto.

“Queremos saber se existe alguma investigação paralela nesse processo ou se é só essa aqui. Nossa função é fiscalizar e investigar. Vamos fazer isso da melhor maneira possível para dar uma resposta à população de Guarapari”, completou o presidente.

A Polícia Federal respondeu ao ofício, informando que não há investigações na corregedoria. Por hora, o presidente informou que vai aguardar a manifestação dos demais órgãos.

CPI. A CPI que investiga irregularidades na pavimentação asfáltica de sete bairros do município, foi aberta a partir de denúncia, protocolada na Câmara, pelo então presidente da ONG Transparência Guarapari, Jorge Egbert Weyting Júnior. O processo investigado é de 2012.

O que causa estranheza, segundo o denunciante, é que a empresa recebeu quase um milhão de reais em tempo recorde, para realizar a pavimentação asfáltica em Guarapari.  A tramitação do processo começou no último dia útil de 2012. O processo foi aberto ao final de um dia, e no outro estava totalmente montado e as deliberações para pagamentos já estavam prontas.