As 440 mil doses que o governo do Espírito Santo pretende adquirir têm um custo estimado de R$22,83 milhões aos cofres públicos. Essas vacinas seriam obtidas para vacinar, prioritariamente, profissionais de segurança e saúde do Estado contra o novo coronavírus.

O custo de cada dose da CoronaVac foi estabelecido a US$10,30 pelo Instituto Butantan, equivalente a R$ 51,88 na cotação do dólar atual. O presidente do Instituto, Dimas Covas, garantiu que esse valor foi definido devido aos custos da produção, mais uma parcela para ressarcimento do Butantan.

Também está incluída no valor da vacina uma parcela para remuneração da Sinovac, a empresa chinesa que tem direitos aos royalties pela transferência da tecnologia no desenvolvimento da vacina contra a Covid-19.

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, ressaltou em suas redes sociais que espera que o Ministério da Saúde conduza o plano de imunização. Confira.