O governador do Estado, Renato Casagrande, assinou, nesta segunda-feira (05), os termos para a construção e reforma dos Centros de Referência em Assistência Social (CRAs) e dos Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAs). A solenidade, que aconteceu no Palácio Anchieta, em Vitória, contou com a presença dos representantes dos 41 municípios beneficiados com a medida. Na ocasião também foram assinados os termos de responsabilidade para a execução das Brinquedopraças, projeto que integra o Plano Estadual pela Primeira Infância.

“A vida é muito difícil e para muitas pessoas é ainda mais difícil. O que estamos fazendo hoje é estruturando o sistema de assistência social para que possamos melhorar a vida das pessoas. Todas as crises afetam mais os vulneráveis. Neste momento de crise sanitária, quem mais sofre são os mais pobres. É importante ter essa rede de proteção social estruturada, juntamente com a educação, que é o caminho que nos leva para uma situação melhor”, afirmou o governador.

A solenidade, que aconteceu no Palácio Anchieta, em Vitória, contou com a presença dos representantes dos 41 municípios beneficiados com a medida.

Casagrande destacou a importância das pessoas mais vulneráveis terem um local para buscar ajuda. “Quando apresentamos um programa como esse, é para dar condições aos municípios para identificarem as pessoas mais vulneráveis para que possamos diminuir a desigualdade que temos em nosso País. São os municípios que executam a política de Assistência social e ter uma boa estrutura é fundamental para darmos o mínimo de dignidade a essas pessoas. Queremos ser um Estado que gera oportunidades para todos”, complementou.

Casagrande destacou a importância das pessoas mais vulneráveis terem um local para buscar ajuda.

A secretária de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social, Cyntia Figueira Grillo, enfatizou a satisfação pelas entregas: “É com muita felicidade que fazemos essas entregas, pois trata-se de um trabalho contínuo de valorização da assistência. O governador Renato Casagrande, em seu mandato anterior, foi o responsável pela implantação da base de nossa rede de proteção social, quando construiu 36 unidades dos CRAs no Estado. Agora, a maioria das construções é de equipamentos de atenção especializada, os CREAs, ampliando o acesso a um serviço essencial e garantido constitucionalmente”, disse.

Cyntia Figueira Grillo também falou sobre a construção e implantação do Plano Estadual pela Primeira Infância, que vem como uma política de superação da pobreza e não somente como amenização. “Nosso horizonte é que a superação da miséria se dê em um espaço de uma geração, para que essa mácula histórica do abismo social de nosso país, possa finalmente ser ultrapassada. Nesse sentido, políticas e ações voltadas para a Primeira Infância são essenciais. Esses movimentos são a prova de que essa gestão é sensível à garantia de dignidade aos mais vulneráveis e têm uma visão de longo prazo, que deixará um legado de inquestionável importância social à sociedade capixaba”, pontuou.

A vice-governadora Jacqueline Moraes citou a integração de todas as Secretarias na participação da gestão e execução de ações na política pública da Primeira Infância. “No Espírito Santo, servidores e órgãos estão envolvidos com o tema, buscando ampliar viabilidades, concretizar apoios e realizar demandas. Com isso, estamos minimizando carências, identificando e favorecendo potencialidades, além de incentivarmos mães e pais a assumirem mais consciente o seu papel no fortalecimento dos vínculos de afeto e confiança dentro das famílias e comunidades. Quero, mais uma vez, parabenizar todos pelo empenho nesta pauta. Porque eu acredito que uma primeira infância com cuidado e amor forma um adulto mais saudável e equilibrado para a sociedade”, afirmou.

Também estiveram presentes a primeira-dama do Estado, Maria Virgínia Casagrande; o secretário de Estado, Gilson Daniel; os deputados estaduais Dary Pagung, Marcos Garcia, Adilson Espindula, José Esmeraldo, Bruno Lamas, Luciano Machado e Coronel Alexandre Quintino; o coordenador Estadual de Proteção e Defesa Civil, coronel André Có; o diretor-presidente do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf), Mário Louzada; além de secretários municipais, vereadores e lideranças.