Uma jovem que morava em  Guarapari, identificada como Ana Beatriz Pereira Frade, de 17 anos, morreu após ser baleada durante um arrastão na manhã deste sábado no Rio de Janeiro. As informações são do jornal O Globo.

O crime ocorreu por volta de 6h, quando oito homens invadiram o viaduto próximo à entrada da saída 4, da Linha Amarela, em Del Castilho. Segundo policiais do 3º BPM (Méier), o assalto teria ocorrido na altura do supermercado Wallmart, no Cachambi.

arrastao1
Carro que foi atingido por tiros durante arrastão em Del Castilho. Adolescente morreu – Adalberto Neto / O Globo.

A jovem estava com a família – entre eles um bebê de colo – em uma Pajero quando foi atingida por um disparo e não resistiu aos ferimentos. De acordo com as primeiras informações, o padrasto dela teria tentado furar o bloqueio e os assaltantes atiraram contra o veículo. A menina estava no banco do carona.

Desesperado, o motorista parou cerca de 300 metros adiante, na Linha Amarela, próximo ao Shopping Nova América, e pediu ajuda aos policias. Equipes da Divisão de Homicídios (DH) foram para o local. “Nós já estamos fazendo diligência no local, estamos pedindo as imagens e estamos falando com testemunhas. A ajuda da população sempre é importante. Ele (o padrasto) naturalmente tentou fugir e os bandidos, de forma covarde, atiraram” afirmou o delegado Rivaldo Barbosa, titular da DH, ao telejornal RJTV.

Ana Beatriz Pereira Frade
A jovem estava com a família quando foi atingida por um disparo e não resistiu aos ferimentos. Foto: Arquivo pessoal.

Segundo testemunhas, no momento da tragédia, a família seguia para o aeroporto fazer uma surpresa para a mãe da jovem, que estava chegando de viagem. Duas perícias foram feitas: uma no carro atingido e outra no local que o automóvel parou.

Para fugir, os criminosos roubaram um Palio vermelho que pertence a uma policial militar que seguia para o trabalho. De acordo com testemunhas, ela conseguiu fugir, deixando no veículo a farda e a arma. A policial foi levada para prestar depoimento na 44ª DP (Inhaúma).

Segundo O Globo, equipes do Batalhão de Vias Especiais foram chamados para dar apoio. Ainda não há informações sobre presos na ação, nem se há outras vítimas. O Portal 27 tentou entrar em contato com a família dela em Guarapari, mas não conseguiuaté o momento. As informações são que parentes e amigos estão se dirigindo para o Rio.