Depois do rompimento da barragem de rejeitos de minério na tarde de ontem em Brumadinho, Minas Gerais, as buscas por sobreviventes continuam intensamente. Apesar de ainda não ser possível dizer com exatidão o número de mortes causados pela tragédia, as perspectivas não são nada animadoras.

A mineradora Vale divulgou uma lista com mais de 400 nomes de funcionários e terceirizados que ainda não foram localizados depois da tragédia. O maior número de vítimas fatais deve ser encontrado próximo do local de rompimento da barragem, pois havia um restaurante que estava lotado na hora do desastre.

Cinco helicópteros estão trabalhando nas buscas por sobreviventes em Brumadinho. foto: Corpo de Bombeiros de Minas Gerais

Diversos meios de comunicação estão apurando as informações que chegam à base montada na cidade, mas ainda há muita notícia desencontrada. Há pouco foi anunciado que os bombeiros encontraram um ônibus de funcionários que trabalhavam na região, mas infelizmente o veículo estava cheio e não havia sobreviventes, contudo esta informação ainda não foi confirmada pelos bombeiros.

Bloqueio

A Justiça Federal de Minas Gerais bloqueou R$ 1 bilhão da mineradora Vale e estuda a possibilidade de bloquear bens da empresa para garantir o ressarcimento dos prejuízos causados pelo rompimento da barragem de Brumadinho.

Sobreviventes

Desde ontem a busca por sobreviventes do rompimento da barragem pelo menos 150 pessoas foram resgatadas com vida da lama, algumas bem debilitadas. Vários animais das fazendas atingidas pela lama estão presos e agonizando. Os bombeiros estão concentrando as buscas por sobreviventes no entorno das instalações da mineradora que ficavam próximas da barragem.

Para evitar acidentes, apenas os bombeiros estão autorizados a trabalhar no local. No começo da tarde deste sábado cinco helicópteros trabalhavam nas buscas.

Deixe seu comentário

Comments are closed.