Moradores de Meaípe estão preocupados com um novo empreendimento que está sendo preparado para se instalar na parte antiga do bairro. Eles preparam um abaixo assinado para evitar que o projeto vire realidade.

A nova boate deverá ficar em um local com visual privilegiado.

O empreendimento, que já tem até nome (Península Meaípe), ainda está em fase de aprovação, mas a empresa já está anunciando venda de ingressos para o Réveillon. Os moradores questionam o local onde será construída a casa noturna e dizem que sequer foram consultados pelos responsáveis.

“Nós já vivemos com o problema diário de outra casa noturna que existe em Meaípe e sabemos como isso pode prejudicar os moradores. Os moradores não foram consultados e discordamos totalmente do local onde será construída, pois fica na parte antiga da vila de pescadores e o acesso é difícil”, explica a presidente da Associação de Moradores de Meaípe, Marlene Celda Demicheli.

Marlene questiona também a forma como tudo está sendo conduzido. “Queremos uma audiência pública para que saibamos, pelo menos, como será o projeto. Eles já estão divulgando até o Réveillon e nada foi construído ainda. Eles precisam mostrar para os moradores o que será feito no local. Como eles vão dar acesso às pessoas, pois ali é de difícil acesso, além de ser perigoso”, disse.

Em site de venda de ingressos, eles anunciam a temporada de Réveillon com eventos que começam no dia 28 de dezembro e segue até  dia 31. O local é descrito como “Um paraíso ainda não descoberto com 70 mil metros quadrados de muito verde cercado pelo mar, formando realmente um paraíso natural. Para agitar nossa praia particular, convidamos as atrações mais desejadas pelos nossos clientes”.

Mas para Marlene, o empreendimento está adiantando as coisas. “Os moradores estão se sentindo invadidos. eles estão anunciando e vendendo ingressos, mas ainda não fizeram nada no local. Formamos uma comissão para recolher assinaturas para um abaixo assinado e vamos procurar o Ministério Público”, concluiu.

Procuramos a assessoria de comunicação dos responsáveis pelo empreendimento, mas não obtivemos resposta.

Já a Prefeitura de Guarapari explicou o seguinte: “A Secretaria Municipal de Turismo, Empreendedorismo e Cultura (Setec) informa que os organizadores já deram entrada com o processo de autorização para a realização do evento e que este está em análise na secretaria. Já o Procon informa que já notificou os responsáveis, pois a venda de ingresso e a publicidade de qualquer evento só podem acontecer após as devidas autorizações.   

Deixe seu comentário

Comments are closed.