Moradores da área rural de Guarapari procuraram o Portal 27 para chamar atenção para alguns problemas que o interior vem sofrendo. Árvores com risco de queda iminente e falta de esgoto são difíceis situações enfrentadas por quem reside entre São João e Reta Grande.

De acordo com Jeferson Gomes Feitosa, morador do local, se as árvores caírem é possível que a estrada rural que liga São João a Reta Grande seja interditada. “Já caiu uma árvore recentemente, em caso de acidente na Br 101, como já houve, o desvio é essa estrada que dá acesso a várias comunidades: São João, Jaboti, Boa Esperança”, afirmou o morador cobrando uma postura da Prefeitura Municipal: “Cadê o secretário e a sua equipe?”.

Árvores que podem cair a qualquer momento na zona rural de Guarapari

Segundo o morador, “o vereador Denizart (Zazá) já fez um ofício solicitando a construção de uma galeria aquaviária próximo à casa do senhor Pedro e mais uma no local denominado de beira valão. Aqui é uma vergonha! Nós não temos esgoto”, afirmou.

Com relação à pedra que pode rolar, para tentar impedir um acidente, Jeferson afirma que ele mesmo custeou um muro de contenção. “Essa pedra é de aproximadamente 200 toneladas. Eu construí com meu próprio suor, a defesa civil conhece o local”.

Muro de contenção feito na pedra pelo próprio morador

Perguntamos a prefeitura sobre o que poderia ser feito na região para resolver os problemas dos moradores. Com relação ao risco da pedra e das árvores, a Prefeitura solicitou mais dados para proceder com a avaliação e laudo de risco. Com relação ao esgoto recebemos o seguinte retorno:

“Referente à questão do esgoto, a responsável em nosso município é a CESAN, o município trabalha apenas com a execução de redes de drenagem, destinadas a água pluvial.
 
Resposta do município sobre a questão do esgoto: Nos locais onde ainda não há oferta da rede coletora de esgoto da Cesan, é de RESPONSABILIDADE DO CIDADÃO a adoção de medidas eficazes no tratamento de seu efluente domestico, ou seja, possuir sistema de tratamento convencional (fossafiltro e sumidouro, sistemas de biodigestores e outros), sendo expressamente proibido a realização de ligações clandestinas e rede e manilhamento sem qualquer tipo de aprovação ou controle ambiental eficiente”.
Deixe seu comentário