O prefeito de Guarapari, Edson Magalhães (PSDB), reuniu a imprensa na tarde de hoje (3) para falar sobre a decisão da justiça federal, que liberou as obras do Hospital e Maternidade Cidade Saúde.

De acordo com o prefeito, “Estamos aqui para falar especificamente dessa obra tão importante para Guarapari”

De acordo com o prefeito, “Estamos aqui para falar especificamente dessa obra tão importante para Guarapari e para a população, que a anos reivindica essa obra”, disse o prefeito na abertura da coletiva.

Gestão. O prefeito disse que já existem duas Organizações Sociais (OS) interessadas em fazer toda gestão do hospital. Ele disse também que o Ministério Público tem suas razões pedindo a suspensão das obras do hospital, mas que a decisão da justiça de não aceitar, foi sensata.

Custo e prazos. O prefeito disse que as obras estão em bom andamento e que devem ficar prontas em dezembro. “Ou mais tardar em fevereiro do ano que vem”, disse, explicando que o hospital vai custar R$ 25 milhões de reais.

Fake News. O prefeito falou também sobre as críticas que se fazem as obras.  “O hospital nunca parou, o que tem na cidade é fake news, tem toda uma logística de como faz o sistema elétrico, o ar condicionado, a estrutura metálica, elevadores enormes, uma obra dessa leva mais de 4 anos, a gente entregar em 2 anos e meio é uma vitória para o município”, disse.

Ainda de acordo com ele. “A gente está trazendo hospital para Guarapari, as pessoas deveriam estar aplaudindo, mas tem gente criticando, gente que não soube empreender, não soube aumentar o número de leitos, fez o hospital em áreas com barulho. A gente tem um hospital num local perfeito, sem poluição sonora, se precisar levar para Vitória nós temos a avenida Paris com um sistema perfeito”, afirmou.

Estrutura. Sobre os recursos para manter o hospital o prefeito disse que “não vai faltar dinheiro para equipar o hospital. Estamos tratando com as organizações sociais e pode ser que o o município nem venha a depender do próprio erário público, nem do governo federal para manter o hospital. A própria organização social tem interesse nisso.”, disse o prefeito.

Por João Pedro Barbosa

Confira abaixo a entrevista coletiva completa.

Deixe seu comentário