Foto 02- Op. Defeso (1)
Em Guarapari a operação começou por volta das seis horas da manhã.

A Polícia Federal do Espírito Santo desencadeou na manhã de hoje (04) uma operação para cumprimento de cinco mandados de prisão e nove de busca e apreensão em várias cidades do Estado. O objetivo é desbaratar uma organização criminosa acusada de fraudar o recebimento do Seguro Defeso. A operação Defeso aconteceu em vários municípios do litoral sul do Estado e na região metropolitana. Em Guarapari a operação começou por volta das seis horas da manhã. O alvo dos policiais foi a sede da colônia de pescadores.

Foto 01 - Op. Defeso
Dois funcionários da colônia de pescadores de Guarapari foram presos.

Dois funcionários da colônia de pescadores de Guarapari foram presos no decorrer da operação, além de um despachante ligado à colônia com escritório em Itapemirim. Na sede da colônia, os agentes da Polícia Federal apreenderam vários computadores e documentos.

Dois funcionários do Ministério do Trabalho também foram detidos, além de outras nove pessoas ligadas às colônias e pescadores foram encaminhadas para a Polícia Federal para prestar esclarecimentos. Os nomes dos detidos não foram divulgados pela PF.

De acordo com informações da Polícia Federal, a organização criminosa é responsável pelo desvio de cerca de R$ 28 milhões em sete anos de atuação. O grupo era responsável por falsificar documentos para que pessoas que não dependem da pesca para sobreviver recebessem o seguro defeso- uma espécie de seguro desemprego pago aos pescadores que não podem trabalhar durante a época de reprodução de algumas espécies de peixes.

Foto 03 - Op. Defeso
De acordo com informações da Polícia Federal, a organização criminosa é responsável pelo desvio de cerca de R$ 28 milhões em sete anos de atuação.

Um pescador de lagosta, por exemplo, fica impedido de pescar por seis meses ao ano, período em que a espécie está em período de acasalamento e reprodução. Durante este período, o pescador recebe o auxílio defeso. A Polícia Federal contou com a participação de 77 policiais. Além de Guarapari, a PF cumpriu mandados em Vitória, vila Velha, serra, Cachoeiro de Itapemirim, Marataízes, Itapemirim e Presidente Kennedy.

Deixe seu comentário