Policiais civis que atuam no Departamento Especializado de Investigações Criminais (Deic) da Polícia Civil prenderam, na última quarta-feira (24), dois suspeitos de aplicarem um golpe usando celular para subtrair quantias de dinheiro das vítimas.

Márcio Almeida de Oliveira Filho e Victor Lhorran Cortês, ambos de 25 anos, foram detidos, em flagrante, no bairro Coqueiral de Itaparica, em Vila Velha.  Com eles, foram apreendidos os equipamentos utilizados para aplicar os golpes, bem como diversos eletrodomésticos de alto valor adquiridos com o dinheiro ilícito.

Suspeitos utilizavam software que permitia enviar até 50 mil mensagens de texto simultaneamente

O responsável pelo Deic, delegado Romualdo Gianordoli, explicou como era a ação dos detidos. “Esse golpe é conhecido como Smishing. Os suspeitos usavam softwares específicos para enviarem mensagens de textos para as vítimas com um link falso de um banco.

A partir do momento em que a pessoa clicava nesse link, ela era direcionada para um site falso e lá ela poderia inserir os seus dados bancários. Com eles em mãos, os suspeitos subtraiam o dinheiro das vítimas. O software permitia que até 50 mil mensagens de texto fossem enviadas simultaneamente”, afirmou.

Os suspeitos foram presos dentro do apartamento onde estavam os equipamentos para aplicar os golpes. “Eles haviam alugado o local há duas semanas, e desde então cometendo os crimes”, disse Gianordoli.

Victor Lhorran Cortês e Márcio Almeida de Oliveira Filho.

O delegado contou que os policiais chegaram até a dupla de suspeitos após receberem a denúncia de uma loja de eletrodomésticos. “Os suspeitos foram até essa loja e efetuaram a compra de dois aparelhos de celular, uma televisão e um ar condicionado. As compras foram realizadas separadamente, em dias diferentes, mas na mesma loja da rede. Os funcionários desconfiaram dessa postura dos dois e fizeram contato com a nossa delegacia. Diante disso, nós fomos até o apartamento dos suspeitos e localizamos os equipamentos. Na delegacia, eles explicaram como funcionava o golpe”, disse.

De acordo com o responsável pelo caso, as investigações continuam. “Agora nosso objetivo é descobrir quem é o suspeito que fornecia as listas com os números de celulares das vítimas”, adiantou.

Márcio Almeida de Oliveira Filho e Victor Lhorran Cortês foram autuados por associação criminosa e furto mediante fraude e, após serem ouvidos, foram encaminhados para o Centro de Triagem de Viana (CTV).

*Com informações da Polícia Civil

Deixe seu comentário