Nesta sexta-feira (10) uma ação conjunta entre a Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio (Depatri) e a Polícia Militar resultou na prisão de Alexandre Guimarães Pereira e Márcio Chagas Júnior.

Segundo o delegado Marcos Nery, Márcio vai responder por tráfico de drogas e Alexandre por roubo.

Segundo o delegado da Depatri, Marcos Nery, Alexandre vinha sendo procurado pelos assaltos que vinha cometendo e um deles aconteceu ontem. “Ele estava cometendo diversos roubos na cidade e tinha cometido um crime no Centro no dia anterior, sendo que as buscas por ele eram ininterruptas, já que a liberdade dele representava riscos do cometimento de novos crimes e estava em estado flagrancial”.

Nery também relatou que Alexandre também assaltou um escritório de advocacia, localizado em Muquiçaba, na tarde desta quarta-feira (08).  Ele também explicou que a polícia foi até a casa da mãe de Alexandre hoje, mas o encontrou junto com Márcio. “Alexandre é usuário de drogas e comete diversos delitos para sustentar o vício e há diversas informações e denúncias de que Márcio é traficante de drogas”.

De acordo com o delegado forma feitas buscas na casa de Márcio e no local havia uma pedra grande de crack e material para embalar.  “Márcio e seus familiares informaram que ele dormia no quarto da avó de 83 anos, criando empecilhos, mas suspeitamos do nervosismo da família e descobrimos que o quarto dele era nos fundos, onde encontramos a droga, um notebook com arquivos de uma imobiliária, contratos, fotos de imóveis e fotos de outras pessoas. Ele informou que adquiriu de uma pessoa que não soube informar o nome e nem apresentou qualquer documento que comprovasse a compra do aparelho”.

A reportagem do Portal 27 tentou ouvir os dois, mas Alexandre afirmou que era inocente e que só iria falar na frente do juiz. Já Márcio estava dormindo na cela. Ainda de acordo com Nery, Márcio será autuado por tráfico de drogas e Alexandre por roubo.