O comerciante, Afonso Fidélis Filho, de 53 anos viveu uma situação nesta terça-feira (19), que nunca imaginou que pudesse acontecer em sua loja. Um cliente, que não será identificado na matéria, sacou a arma da cintura  por causa de uma televisão usada. A ação foi registada pela câmera de segurança do local.

O comerciante, que tem loja em Muquiçaba, foi ameaçado com uma arma de fogo.

Afonso conta que o homem ficou nervoso porque quis devolver o aparelho de 42 polegadas que havia comprado por mil reais. Mas o comerciante não aceitou a TV de volta, por estar faltando uma peça.

“Ele já tinha me falado que queria devolver a televisão, que ela estava dando uma imagem escura na tela, fui até a casa dele buscar, mas chegando lá estava faltando o pé da TV, e quando vendi ele levou ela completa, então disse para a empregada dele que ele levasse a televisão com o pé na minha loja e assim lhe devolveria o dinheiro. Foi quando ele chegou lá alterado e apontou a arma para mim”, conta.

O vídeo mostra o momento em que o homem saca a arma da cintura e aponta para o comerciante. Num reflexo, Afonso se abaixa, empurra o balcão contra o cliente e consegue fugir.

Veja o vídeo:

Afonso comenta como foi a situação. “Quando ele me apontou a arma a única alternativa que eu tive para não morrer foi empurra o balcão nele e sair correndo. Tomei distância e fiquei do outro lado da rua esperando ele sair, ele entrou no carro e foi embora. Ele ainda caiu em cima da televisão que ele trouxe. Eu ia aceitar a TV de volta e devolver o dinheiro dele numa boa, só queria a TV de volta com todas as peças”, explica.

Afonso Fidélis, conseguiu empurrar o balcão em cima do homem e fugir.

Ele conta que nunca passou por nada parecido. “Preocupado a gente fica. Na hora procurei me defender. Em 13 anos de comércio jamais tinha passado por isso, é uma coisa que assusta a gente. A partir de agora vou ficar mais atento para esse tipo de coisa, mesmo sabendo que não tem muito como prever”, diz.

Afonso registou o boletim de ocorrência na delegacia e diz que vai mover uma ação judicial contra o cliente que o ameaçou como uma arma de fogo.

Deixe seu comentário

Comments are closed.