A tradicional queima de fogos nos balneários de Anchieta na virada do ano desta vez ficará por conta do empresariado e lideranças. A prefeitura vai garantir os itens de limpeza, segurança e banheiros públicos. A medida foi tomada em consonância com as diretrizes do Governo do Estado, que, por causa do momento econômico delicado, recomendou economia nas festas de fim de ano.

O prefeito Marcus Assad se reuniu na última sexta-feira (11) com o secretariado e apresentou a demanda, fortalecendo a política de austeridade administrativa. Na ocasião, ficou definido que as festas de Réveillon nos balneários de Anchieta (queima de fogos e shows musicais), não serão custeadas pela administração municipal.

fogos de artificioApós a decisão, o prefeito enviou uma comitiva integrada pelas Secretarias de Turismo, Gerência de Comunicação e Assessoria do Prefeito para se reunir com lideranças dos três balneários (Castelhanos, Ubu e Iriri), para deixá-los informados em primeira mão, além de traçarem novas estratégias para o evento.

Nas reuniões, todos receberam com compreensão a importância dessa medida do governo municipal. “As comunidades compreenderam a seriedade da medida e apostam na beleza das nossas praias como principal motivação para a vinda dos turistas”, disse o secretário de Turismo, Edgar Fiorin.

Em Castelhanos, os empresários e moradores já levantaram a hipótese de fazer a queima de fogos em sistema de cotas. Em Iriri, os empresários locais já estavam cotizados a fazer a queima de fogos. Já em Ubu, estão trabalhando com a possibilidade de contratação de DJ para alegrar a noite.

Hotéis, pousadas e restaurantes investem em festas de Revéillon em seus estabelecimentos, como mais um atrativo aos moradores e visitantes.

Deixe seu comentário