Em busca de exatos 26 nomes para montagem da chapa para as eleições no próximo ano, o partido Democracia Cristã, antigo (PSDC) se movimenta para completar o quadro e lançar nomes para a Câmara Municipal de Guarapari.

Sem coligações. Será a primeira eleição em que os partidos não poderão se coligar para as eleições de vereador. As novas regras eleitorais podem ser saudáveis para a renovação política da cidade, porém trazem dificuldade para as siglas, pois precisam da somatória de aproximadamente 3.500 votos (legenda) para garantir uma vaga.

Guarapari.  O Partido Democracia Cristã (DC), tem o espectro político de direita, de doutrina política democrática e fundamentada nos valores humanísticos do cristianismo. À frente da Democracia Cristã de Guarapari, Anderson Arpini, membro também das executivas Estadual e Nacional do partido, disse que montar e manter um partido não é simples, demanda muito compromisso e voluntariado, pois não há recebimento de recursos, tão pouco apoio para a construção do projeto político partidário.

“Muitos partidos trabalham duro para conquistar uma vaga e logo após a conquista, o político eleito ignora o partido, suas regras e seus companheiros. Tive muita dificuldade, mas o aprendizado é sempre bom, nos garante maior experiência para as próximas eleições”, disse.

Após proibição das coligações, o partido se antecipa para a montagem das chapas.

Vaga. De acordo com as legislações vigentes, cidades com mais de cem mil habitantes podem lançar 150% do número de vagas, o que corresponde a 26 vagas após o arredondamento.  Segundo Anderson, a Democracia Cristã conta hoje com 12 candidatos do sexo masculino e 05 do sexo feminino. “Continuamos buscando candidatos com capacidade de obterem de 150-400 votos, se isso se concretizar, se completarmos por exemplo, uma chapa de 26 candidatos com média de 200 votos, alcançaremos a somatória de 5.200 votos, o que garantirá uma vaga com possibilidade de obter uma segunda na sobra. No DC não temos candidatos que obtiveram mais de 500 votos e não pretendemos ter”, diz ele.

Prefeito. Sobre o apoio nas eleições municipais de 2020, Anderson explica que a Democracia Cristã já tem um alinhamento sendo construindo para apoiar o deputado Carlos Von. “O Partido e seu grupo caminhou com Carlos Von em 2012 e 2014, a Democracia Cristã caminhará com o Deputado Carlos Von nas eleições de 2020”, finalizou Anderson.

Democracia Cristã já tem um alinhamento sendo construindo para apoiar o deputado Carlos Von

Desempenho. Vale lembrar que para assumir a vaga, a nova lei de desempenho mínimo nas urnas, que é de 10% do quociente eleitoral, ou seja, se nas eleições de 2016 o quociente (legenda) foi 3.518, o candidato precisaria ter 352 votos para assumir a vaga.
“Seguiremos firmes, dialogando em grupo, sempre com muita transparência como fizemos no passado. Não queremos um grupo que tenha candidatos “donos” das vagas, vamos garantir chances igualitárias para aqueles que tiverem compromisso para com a cidade e para com o grupo que disputará unido”, explica.

Requisitos. Segundo o presidente, o candidato para disputar as eleições no DC terá que apresentar Ficha Limpa, realizar cursos que serão promovidos pela Fundação Democrata Cristã, se comprometer com o Estatuto Partidário e com o Regimento Municipal que será elaborado por todos, que obrigará o representante, se eleito, a cumprir determinações jurídicas conforme banca a ser constituída pelo partido. “Não queremos passar vergonha com os nossos vereadores, não permitiremos a elaboração de leis inúteis, tão pouco que não sirvam para garantir eficácia ao Legislativo, se não tiver responsabilidade, competência e proatividade, o DC não é o lugar”, fala.

Deixe seu comentário