Na manhã de ontem (21) a prefeitura começou a demolição da Escola Presidente Costa e Silva, na Praia do Morro. No lugar do antigo prédio será construída uma nova escola, voltada para a educação integral.

As fotos da escola sendo demolida circularam em redes sociais e deram um tom de nostalgia à quinta-feira. Quem estudou no Costa e Silva lembrou dos bons momentos vividos lá e de personagens que moldaram o caráter de muitos em Guarapari.

Vários alunos lembraram com saudades de experiências vividas no Costa e Silva. foto: João Thomazelli
Vários alunos lembraram com saudades de experiências vividas no Costa e Silva. foto: João Thomazelli

Não conseguimos precisar exatamente quando a escola foi construída, mas sabemos que em 1973 já existia ali o primeiro bloco de salas de aula. “Era uma construção com telhadinho de lado. Uma meia água”, relembra Tânia Regina Benedito, ex-aluna.

Com o passar dos anos, a escola foi sendo ampliada. Ela atendida principalmente a alunos que moravam nos Bairros Praia do Morro, Aeroporto, Jardim Santa Rosa, Perocão, Santa Mônica e Setiba. Na década de 1980 ela foi ampliada duas vezes, recebendo uma segunda fileira de salas de aula e, depois, um terceiro pavimento com refeitório, cantina e vestiários.

Geberson Guisso e Patrícia se conheceram no Costa e Silva. Foto: divulgação
Geberson Guisso e Patrícia se conheceram no Costa e Silva. Foto: álbum pessoal

Em 1992 os alunos não tinham quadra para prática de esportes. Foi então que um grupo decidiu fazer uma vaquinha nas salas de aula e comprar um caminhão de areia e dois caibros, que serviram de hastes para colocar uma rede. Pronto! A quadra de vôlei da escola estava pronta. Neste episódio, o jornalista que escreve esta reportagem participou, assim como vários outros alunos na época.

“O tempo voou para nós. Quantos “sermões” de Giovani Silva Costa… Quanta história para contar. Ainda dou risadas de algumas. Lá conheci Patricia Guisso minha esposa e eterna namorada. Lá fiz amigos que hoje estão bem longe, mas que ainda tenho muitas lembranças. Tempo bom. Agora somente no coração e na mente”, relembra o contador Geberson Guisso, que estou o ensino fundamental e médio no Costa e Silva.

Amled e Jackson Brandão se conheceram no Costa e silva e se reencontraram 20 anos depois. Foto: Álbum pessoal
Amled e Jackson Brandão se conheceram no Costa e silva e se reencontraram 20 anos depois. Foto: álbum pessoal

“O diretor durante muito tempo foi o José Antônio de Miranda. Ele era bravíssimo. Bastava um olhar dele para que todos ficassem em silêncio. A bagunça acabava na hora”, relembra Adriana Silveira, ex-aluna.

“Eu só tenho boas recordações do Costa e Silva. Dos alunos, dos professores. Até hoje, grande parte do meu círculo de amizades eu conheci lá. Até meu atual marido eu conheci no Costa e Silva. Estudamos juntos e 20 anos depois nos reencontramos e agora estamos juntos. Quando minha filha me vê conversando com alguém que ela não conhece já vai logo perguntando: é do Costa e Silva?”. Contou a pedagoga Amled Julião Rodrigues.

“Foi na Escola Presidente Costa e Silva que iniciei na primeira série e conclui o segundo grau Técnico em Contabilidade, hoje seria Ensino médio técnico. No Costa e Silva aprendi a ler, escrever, tanta coisa boa. Levei puxões de orelha somente por que estava falando na janela. Foi lá também que descobri que tinha vocação para o jornalismo, meus professores me incentivavam a fazer redação. Tive até o apoio de uma pedagoga, a Zezé, para ir até a UFES me inscrever no Vestibular.  Recebi o apoio da de tantos outros professores das quais serei eternamente grata”, relembra a jornalista Rosimara Marinho.

Os depoimentos sobre o antigo Costa e Silva são numerosos e não caberiam nesta reportagem. Se  você também quiser compartilhar sua experiência no costa e Silva, escreva nos comentários desta reportagem na nossa fampage no Facebook.

Nova estrutura para ensino integral

No lugar do antigo prédio da Escola Presidente Costa e Silva será construída uma nova estrutura com três pavimentos e 32 salas. A nova escola atenderá 900 alunos em uma área total 4.761,71m². O valor total da obra é de quase R$ 5 milhões.

Modelo do novo Costa e Silva. Divulgação
Modelo do novo Costa e Silva. Divulgação

“Esse é um investimento que irá se refletir na melhoria da qualidade do ensino em nosso município e que também irá colaborar para o desenvolvimento social de nossos filhos”, disse o prefeito Orly Gomes em entrevista ao site da prefeitura.

Deixe seu comentário