Durante visita nas comunidades, o Prefeito Samuel Zuqui  recebeu uma denúncia de que havia uma forte infestação de mosquitos em um manguezal na área do fundo do IFES. 

Junto ao secretário de Saúde, Manoel Gonçalves, o prefeito comunicou o programa de combate a dengue do município, que prontamente deslocou sua equipe para analisar a situação e constatou de forma surpreendente, que havia uma grande população de mosquitos aedes aegypti (transmissor da dengue) no local.

Foco foi encontrado. Foto: ACOM/Prefeitura de Piúma.
Foco foi encontrado. Foto: ACOM/Prefeitura de Piúma.

Junto ao secretário de Saúde, Manoel Gonçalves, o prefeito comunicou o programa de combate a dengue do município, que prontamente deslocou sua equipe para analisar a situação e constatou de forma surpreendente, que havia uma grande população de mosquitos aedes aegypti (transmissor da dengue) no local.

Segundo o coordenador do programa, João Maciel, o fator que mais intrigou a equipe foi que as larvas estavam convivendo com peixes, o que de modo normal  não ocorre. “A população de mosquitos era tão grande que os peixes não conseguiam dar conta da cadeia alimentar”, disse João.

O prefeito prontificou uma equipe para fazer uma drenagem prática sem que houvesse danos ao meio ambiente. Operadores de uma empresa local, treinados a fazer esse tipo de trabalho foram enviados para drenar a água acumulada. “Mesmo que á água tinha sido drenada ainda havia alto risco das larvas se tornarem mosquitos”, explica ele.

Combate foi feito imediatamente. Foto: ACOM/Prefeitura de Piúma.
Combate foi feito imediatamente. Foto: ACOM/Prefeitura de Piúma.

A secretaria de saúde acionou o Estado, que prontamente liberou um produto biológico para erradicar as larvas ali instaladas. “Esse produto tem uma vantagem essencial nesse tipo de trabalho, pois não agride o meio ambiente, atacando somente os transmissores da dengue”, disse.

A prefeitura de Piúma conseguiu uma liberação junto ao IEMA para que se possa criar uma engenharia de drenagem fixa das águas pluviais que se acumulam ali.  Problema este que vinha se prolongando há mais de 6 anos.

Deixe seu comentário