A Igreja dos Reis Magos, em Nova Almeida, Serra, e seu anexo, a antiga residência dos Jesuítas, bens culturais importantes do Espírito Santo, ganharam projeto de restauro e readequação, tornando-se um dos únicos monumentos capixabas remanescentes do século XVII a serem usados como espaço cultural, turístico e devocional. Tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), está entre os principais símbolos da presença jesuíta no Brasil.

A obra representa um investimento de R$ 10 milhões, com patrocínios do Instituto Cultural Vale, do BNDES e da EDP, além de apoio da Biancogres, todos através da Lei Federal de Incentivo à Cultura e do edital Resgatando a História, do BNDES.

Data: 25/04/2025 – Brasil – ES – Serra – Restauro da Igreja dos Reis Magos em Nova Almeida Serra – Foto: Gabriel Lordello/Mosaico Imagem

Com duração de dois anos, o projeto de restauro foi baseado em estudos históricos, arquitetônicos e arqueológicos. O monumento, antiga missão Jesuítica, recebeu novo uso com a implantação de um museu interpretativo, além de restauros das imagens, paredes, quadro, esquadrias, piso e madeiramentos do telhado.

O projeto incluiu, ainda, café, loja, acervo de artistas capixabas, galeria para exposições temporárias, ações educativas e capacitação dos artesões para produção dos produtos para a loja. Passou a contar, também, com acessibilidade, placas de sinalização e conteúdos traduzidos para inglês e espanhol. O trabalho de museologia e expografia deixou-o interpretativo, com papel educativo e de entretenimento.

Planejado para dar ao monumento uma linguagem nova e mais comunicativa, o Centro de Interpretação Aldeia de Reis Magos permitirá ao público conhecer melhor a história dos jesuítas no Espírito Santo e suas missões pelo Brasil. A igreja se tornou uma verdadeira imersão histórica e de fé, com descobertas artísticas da época da missão e novo mobiliário litúrgico.

Inauguração. A solenidade de inauguração das obras de restauro e readequação do Centro de Interpretação Aldeia de Reis Magos, no dia 26 de junho, contará com a presença de autoridades, convidados, imprensa e pessoas da comunidade. Todos os principais atores envolvidos destacaram a importância do projeto para a história e a cultura capixabas.

Serviço | Horários de funcionamento do Centro de Interpretação Aldeia de Reis Magos:
Igreja de Reis Magos:

A Igreja de Reis Magos estará aberta todos os dias, de 9 às 17h30 a partir de 26 de junho.
A abertura dos agendamentos para celebrações será divulgada pela Paróquia local.
Centro de Pertencimento:
Segunda – Fechado
Terça a domingo– 9h30 às 17h30

Sala dos Indígenas
ENTRADA SOMENTE ACOMPANHADA PELO MONITOR
Horários das sessões: 10h00, 10h30, 11h00,14h00, 14h30, 15h00, 15h30, 16h00, 16h30

VALOR DA ENTRADA:
Nos meses de junho e julho não será cobrado ingresso.
A partir de agosto, o valor da entrada será de:
· R$ 10,00 inteira
· R$ 5,00 meia
· Meia-Entrada
• Crianças e jovens de 6 a 12 anos: Documento original de identificação com foto e data de nascimento.
• Estudantes de escolas particulares e universitários: Carteira de Identificação Estudantil (CIE) conforme modelo nacional padrão.
• Moradores do bairro de Nova Almeida: Comprovante de residência
Portadores da carteira de Identidade Jovem.
• Professores da rede privada de ensino: Contracheque e documento de identidade com foto.
GRATUIDADES:
É obrigatória a apresentação de documento pessoal que comprove o direito à gratuidade na hora de entrar no museu.

Sobre o Resgatando a História

O Resgatando a História é uma ação conjunta entre o BNDES, AMBEV, EDP, MRS, Instituto Neoenergia e Instituto Cultural Vale. Por meio dela, viabilizará o apoio a 29 projetos de restauro e revitalização do patrimônio histórico nacional escolhidos por meio de uma seleção pública.

O BNDES investe continuamente na preservação do patrimônio cultural brasileiro, norteado pelo objetivo de valorizar a memória do país e potencializar a capacidade do patrimônio cultural de gerar desenvolvimento econômico e social. Desde 1997, ano em que iniciou sua atuação nessa cadeia produtiva, destinou mais de R$ 900 milhões a projetos de preservação.

Ao todo, são cerca de 400 monumentos contemplados, de naturezas variadas, incluindo sítios arqueológicos, heranças arquitetônicas do período colonial, bibliotecas, teatros e museus tecnológicos, localizados em todas as regiões brasileiras. Saiba mais sobre o apoio do BNDES ao projeto no vídeo e sobre o apoio do BNDES a projetos de preservação e revitalização do patrimônio cultural brasileiro na página. (https://www.bndes.gov.br/wps/portal/site/home/onde-atuamos/cultura-e-economiacriativa/patrimonio-cultural-brasileiro/resgatando-a-historia/).