Em reunião no último dia 04 em Vitória, a Comissão Executiva Regional do Partido Republicano Progressista (PRP), discutiu a situação da expulsão do vereador de Guarapari, Dr. Rogério Zanon (PRP), feita pela direção municipal do partido.

De acordo com a ata da reunião, foi esclarecido pelo presidente estadual, Deputado Estadual Dary Pagung, “que a expulsão do vereador do partido não foi comunicada ao diretório estadual, sendo que tal informação somente chegou ao conhecimento da Comissão Executiva Regional do partido através da imprensa”.

Segundo a ata “a expulsão do vereador do partido não foi comunicada ao diretório estadual”

Ainda de acordo com a ata, o presidente estadual ressaltou que “não foi informado a Executiva Regional do partido qualquer divergência entre o vereador e membros do partido, sendo que o vereador consta na relação de pré-candidatos do partido para as eleições 2018, conforme foi pactuado entre as partes.”

Segundo o documento “a penalidade de expulsão somente se aplica em casos graves, conforme previsto no estatuto do PRP, sendo que os fatos alegados jamais poderiam ensejar na expulsão de um parlamentar pois violaria sua independência e imunidade parlamentar, assim como violaria o princípio de proporcionalidade e razoabilidade”.

Cancelamento. A reunião terminou com a votação do “cancelamento da “suposta expulsão” do vereador Rogério Zanon do Partido Republicano Progressista, retornando a sua filiação originária ao partido, sendo aprovado por unanimidade”, diz a ata.

O presidente estadual, Dary Pagung, ressaltou que “não foi informado a Executiva Regional do partido qualquer divergência entre o vereador e membros do partido…”

 Ministério Público e a Polícia Federal. Ficou decidido ainda na reunião que o PRP vai “comunicar o Ministério Público e a Polícia Federal, e requerer a abertura de inquérito policial para apurar possível fraude na “suposta expulsão” do vereador Rogério Zanon do Partido Republicano Progressista de Guarapari – ES”.  

Ainda de acordo com a ata, a decisão será “encaminhada a Câmara Municipal de Guarapari, ao Ministério Público, Polícia Federal e ao Poder Judiciário” 

Procurado pelo Portal 27, o presidente estadual, Deputado Estadual Dary Pagung, afirmou  que a ata e os desdobramentos são orientações jurídicas do partido, mas que o vereador Rogério tem espaço para disputar eleições pelo partido. “Nós não podemos perder quadros. Ele voltando para o partido, ele tem espaço para ser candidato a deputado estadual ou federal”, disse.  

Resposta. Procurado para comentar a situação, o presidente do PRP de Guaraparim, Cadu Leão, disse que não vai se pronunciar sobre essa decisão, até que seja comunicado oficialmente pela direção estadual do partido.  

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here