Banner TOP
JB Padrão

Integrantes de três escolas de samba de Guarapari protocolaram hoje (12) um oficio na prefeitura, onde afirmam que não vão desfilar no carnaval de 2018.  No oficio os integrantes da Juventude de Muquiçaba, Acadêmicos de JK e Imperatriz do Samba explicam que o motivo desta decisão é por discordar da organização do carnaval.

Nota. Junto com o oficio as escolas divulgaram ainda uma nota de esclarecimento onde expõem que não vão desfilar em virtude da “Indignação diante da postura da prefeitura em não se reunir com as referidas agremiações durante o ano de 2017…”, diz parte da nota que você confere em anexo nesta matéria juntamente com o ofício. 

Ofício protocolado e nota de esclarecimento divulgada pelos presidentes das escolas. Foto: Divulgação.

O Portal 27 está apurando todos os detalhes desta nova polêmica do carnaval de Guarapari, ouvindo os presidentes das referidas escolas e também ouvindo a Secretaria Municipal de Turismo, Empreendedorismo e Cultura (SETEC) e em breve você vai poder conferir uma matéria completa em nosso site.

Institucional MAllagutti
Banner Marcelo
Institucional Basic Idiomas

Padrão

6 COMENTÁRIOS

  1. RESPOSTA PARA “NÃO PRECISOMEIDENTIFICAR”
    Tem muita coisa que voce deve gostar e pros outros é MERDA”
    E retardado é quem comenta alguma coisa e tem medo de se identificar…
    Além de retardado é covarde.

  2. Infelizmente, a verba destinada a isso não pode ser redirecionada para outros setores da economia.
    Agora, pelo que vi, um dos problemas nesse caso é em função de uma escola receber mais que as outras. Gosto de carnaval, não faço parte de nenhuma agremiação, mas pelo pouco que vejo através de conhecidos e parentes envolvidos com o carnaval da cidade, que somente uma ou outra escola na cidade tem barracão ativo com funcionários durante a maior parte do ano, que realmente produz toda as suas fantasias dando renda e emprego para a comunidade, e não compra as fantasias do carnaval de Vitória (que é realizado uma semana antes como fazem algumas agremiações), e ainda efetua eventos durante todo o ano para poder arcar com as dívidas que a verba da prefeitura não consegue cobrir. Acho justo que pelo compromisso com a comunidade e a cidade, que a mais comprometida ganhe mais. Pois quem está dentro do universo do carnaval da cidade, sabe que a realidade é essa: agremiações que trazem as coisas de fora, prontas de escolas que ja desfilaram em outras cidades, e acabam não deixando a renda girar na cidade. E não é uma ou outra fantasia, é a escola inteira. Até os carros prontos. Não querem o trabalho de manter um barracão, pagar aluguel, luz, funcionário, dar lanche quando estes precisam varar madrugada. Pensar em eventos para arrecadar verba? Ixi, dá muito trabalho, é mesa para alugar, cerveja para gelar, comida para fazer, é segurança, é cantor pra pagar… Viajar para comprar material meses antes? E o dinheiro? Pegar emprestado a juros alto, para pagar quando a prefeitura liberar a verda? Não rola!! Dispor de tempo para fazer essa “empresa” andar? Nem pensar, os outros compromissos não deixam! Então vejo como solução que comecem ou voltem a produzir em seus próprios barracões, deêm emprego para a populacão, façam um plano de logística durante o ano de eventos, para que consigam arrecadar ainda mais verba para a comunidade e se programem. Honestidade, justiça e transparência para que o retorno seja da mesma maneira…..Há os que digam que isso tudo é besteira e a verba deve ser investida em outros setores da economia. Há àqueles ligados ao discurso intelectual que carnaval é política de pão e circo. Há os que gostam e apoiam essa festa tradicional. Independente de opinião, o fato é que é uma festa cultural, e que aumenta a demanda do turismo, gerando trabalho e renda para a cidade. E sendo a nossa cidade turística, há de se colocar tudo numa balança e ver o que realmente pode-se tirar de melhor disso tudo. Agora, só quem perde com todo esse auê, é a própria cidade. O próprio comércio e o população.

  3. Gasto público com carnaval retorna para a prefeitura em forma de impostos e para o cidadão e o comércio que vê um aumento substancial em suas receitas, no Rio de Janeiro é a mesma coisa, a prefeitura injeta alguns milhões no carnaval para ver 1,5 bilhões de reais circular por sua economia, simples assim.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here