Para garantir a qualidade e a higiene dos alimentos consumidos em Itapemirim, a Vigilância Sanitária está realizando, desde dezembro, fiscalizações diárias no litoral. Durante o dia, fiscais conversam e orientam os ambulantes, que trabalham nas praias, sobre conservação, armazenamento e manejo dos alimentos. À noite, os alvos são os comerciantes, que são orientados a seguir as normas estabelecidas em portaria. As ações da vigilância prosseguem até o carnaval.

DSC07776
Durante o dia, fiscais conversam e orientam os ambulantes, que trabalham nas praias

A portaria foi elaborada em conjunto com comerciantes da região, em reuniões organizadas pela Secretaria Municipal de Saúde. “Convidamos os comerciantes, que são os maiores interessados, para conversar e criar as regras de conservação e manejo de alimentos, levando em consideração, é claro, as normas já existentes.Além disso, oferecemos um curso, separado por áreas, para ensinarmos a forma correta de produção e armazenamento de cada produto. Com essas ações, esperamos que tudo o que for consumido em nosso município tenha a qualidade e a higiene que nossos turistas e moradores merecem”, comenta o secretário da pasta, Alex Wingler.

DSC07769
À noite, os alvos são os comerciantes, que são orientados a seguir as normas estabelecidas em portaria.
O curso oferecido para ambulantes e comerciantes foi realizado no dia 11 de dezembro, na escola municipal Magdalena Pisa, e contou com grande número de participantes. “A participação no curso foi grande e nos deixou muito satisfeitos. Foram 110 ambulantes e comerciantes conversando e aprendendo as formas corretas de trabalhar com alimentos. Certamente, essas ações farão com que o número de casos de intoxicação e diarreia causadas por alimentos diminuam ou até deixem de existir em Itapemirim”, afirma o diretor da Vigilância Sanitária, Gustavo Galante.
Deixe seu comentário