Os turistas e moradores que frequentam a Praia do Morro em Guarapari terão que desembolsar R$1 real a cada ida ao banheiro ou banho de ducha na praia. É que os banheiros e duchas da praia que passaram a ser administrados pela Associação dos Quiosqueiros da Praia do Morro (AQMG) em agosto, começaram a ser tarifados desde o último sábado.

O pagamento da tarifa é feito nos quiosques, e o cliente recebe uma ficha para ir até um dos nove módulos espalhados pela orla, entrega ao funcionário da associação e tem acesso ao banheiro. Já as duchas, basta inserir uma moeda de R$1 que a ducha é acionada por 60 segundos.

De acordo com o presidente da AQMG, Omar Riani a cobrança foi necessária para que os banheiros permanecessem abertos sem depredação. “Desde que assumimos, os banheiros estavam passando por reformas, mas foram depredados enquanto não havia cobrança”, comentou Omar.

GEDSC DIGITAL CAMERA
O pagamento da tarifa é feito nos quiosques, e o cliente recebe uma ficha para ir até um dos nove módulos espalhados pela orla, entrega ao funcionário da associação e tem acesso ao banheiro. Foto Rosimara Marinho.

A proposta é que seja implantado um sistema eletrônico ou de catracas para a realização da cobrança. Para a dona de casa, Icleia Stersa, 46 anos, não adianta pagar e não ter os direitos garantidos. “Eu estive no banheiro para trazer minha filha de 4 anos e não havia papel higiênico e a fechadura está quebrada. Se é pago tem que ter estrutura”, lamentou Icleia.

Já o engenheiro mecânico, Joaquim Procópio, 56 anos que é de Ribeirão Preto em São Paulo e fica até trinta dias em Guarapari, gostou da medida. “Eu acho melhor agora, pois o banheiro está funcionando, está limpo, acho que vale pagar 1real por isso. Pago com prazer”, disse Joaquim.

Segundo Omar Riani, desde que a Associação assumiu a administração dos banheiros e duchas houve um investimento de R$1.200 em reparos nas descargas, lâmpadas, fechaduras e nas duchas que estavam sendo depredadas quando ficavam abertos gratuitamente.

“Nós contratamos nove funcionários para realizar a limpeza e receber as fichas dos clientes e garantir a ordem nos banheiros, pois estava ficando muito sujo e havia depredação”, disse Omar.

Em relação ao problema da falta de papel Omar informou que não tinha conhecimento e vai solicitar o reparo. A associação assinou um Termo de Permissão de Uso, dos banheiros e duchas por um período de dois anos.

Casal não concorda em pagar para usar o banheiro

O engenheiro civil, Helio Nonato Gomes 44 anos e sua mulher, a professora Luciana Gonçalves Gomes, 39 anos, que veio comemorar o feriado do dia dos professores em Guarapari, disseram que a despesa com banheiro e ducha fica alta para quem passar o dia inteiro na praia.

 “Eu acho um absurdo a cobrança da tarifa de um serviço que era para ser público, pois já pagamos muitos impostos. A ducha eu até concordo, mas os banheiros não,” disse Helio

GEDSC DIGITAL CAMERA
Helio Nonato Gomes e sua mulher, a professora Luciana Gonçalves Gomes, não concordam com pagamento. Foto: Rosimara Marinho.

 Já Luciana, disse que o gasto com banheiro aumenta ainda mais as despesas dos turistas. “Agente já gasta muito na praia. No caso de quem consome cerveja e precisa ir ao banheiro toda hora, a despesa com banheiro fica muito alta”, disse Luciana.

Deixe seu comentário