Com uma economia de mais de 800 milhões de litros de água entre os meses de janeiro e fevereiro de 2015, os capixabas demonstram mais uma vez sua solidariedade e mudam hábitos para reduzir o consumo. A exemplo da grande participação que levou praticamente toda a população a se envolver de alguma forma no auxílio às vítimas das enchentes em 2013, em 2015 foi a vez das pessoas se unirem para remediar os efeitos da maior seca que já atingiu o Espírito Santo nos últimos 40 anos.

16032015fotocesan

Diante de uma crise hídrica sem precedentes, além de medidas estruturais, a Cesan (Companhia Espírito Santense de Saneamento) e o Governo do Estado realizaram campanhas para a redução do consumo de água que tiveram resposta massiva da população. Somente na Grande Vitória, a queda no consumo total de água de janeiro para fevereiro de 2015 foi de 9%. No mesmo período, as informações apuradas pela Cesan nos 52 municípios onde atua, apontam para uma redução do consumo per capita de 218 litros por habitante por dia para 184 litros por habitante por dia.

Além das campanhas educativas, o incentivo à redução do consumo também é contemplado pelo sistema de tarifa desenvolvido pela Arsi (Agência Reguladora de Saneamento e Infraestrutura Viária do Espírito Santo) e aplicado aos municípios atendidos pela Cesan. Quanto menor é o consumo de água do morador, menor é o preço pago por cada mil litros.agua

Por exemplo, uma residência que consome mais de 50 mil litros de água por mês, paga R$ 5,95 por cada mil litros. Já uma residência que usa menos de 15 mil litros por mês paga R$ 2,84 por cada mil litros de água consumida. A tabela completa com as tarifas da Cesan pode ser acessada no link http://www.cesan.com.br/servicos/atendimento-e-informacoes/tarifas-e-precos

Entre as medidas estruturais adotadas pela Cesan para lidar com a crise hídrica, o governador Paulo Hartung, junto com o Comitê Hídrico Governamental, pediu apoio ao Governo Federal para transformar a represa de Rio Bonito, hoje usada para geração de energia, em reservatório de água para abastecimento humano. Para a operação ser executada, aguarda-se apenas a resposta da Agência Nacional das Águas (ANA). Além de Rio Bonito, a Cesan e o Governo do Estado estudam o aproveitamento do Rio Reis Magos, na Serra, para abastecer a Região Metropolitana da Grande Vitória. Também está em avaliação o transporte da água do Rio Doce, na região de Caboclo Bernardo.

A presidente da Cesan, Denise Cadete, alerta que o momento ainda é de cautela e que a população deve continuar economizando. Ela também destaca que o Estado “vai acelerar o Programa Reflorestar, para recuperar a cobertura vegetal e as nascentes e dotar todas as bacias hidrográficas de planos que já estão contratados pela Agência Estadual das Águas (Agerh). Da mesma forma, vamos fortalecer os comitês de bacia hidrográfica”, explica a presidente da Cesan.

Fonte: Cesan

Deixe seu comentário