O Espiritismo não é uma religião institucionalizada, não possui igrejas, nem dogmas, nem paramentos, nem hierarquia sacerdotal. Apresenta-se como uma ciência de observação que gera uma nova visão de mundo e desperta o sentimento de religiosidade natural.

Essa Doutrina nasceu em Paris, em 18 de abril de 1857, data da publicação de O Livro dos Espíritos, primeiro dos cinco livros publicados por Allan Kardec, codificador do Espiritismo.

download
Allan Kardec

As obras contêm os princípios dessa doutrina, cujo objetivo é a transformação da Humanidade, pelo aperfeiçoamento dos indivíduos. Indaga kardec em O Livro dos Médiuns: “Que importa crer na existência dos Espíritos, se essa crença não faz que aquele que a tem se torne melhor, mais benigno e indulgente para com os seus semelhantes, mais humilde e paciente na adversidade?

De que serve ao avarento ser espírita, se continua avarento; ao orgulhoso, se se conserva cheio de si; ao invejoso, se permanece dominado pela inveja? Assim, poderiam todos os homens acreditar nas manifestações dos Espíritos e a Humanidade ficar estacionária.”

ChicoXavier
Chico Xavier

A finalidade da Doutrina Espírita é, pois, a reforma moral do ser humano, seu aperfeiçoamento, por um processo de autoconhecimento e autoeducação, para que se crie uma sociedade mais justa e fraterna.

Esses ensinamentos estão contidos nas obras básicas da Doutrina Espírita e são divulgados pelas instituições espíritas. No Espírito Santo, há 106 casas espíritas ligadas ao movimento coordenado pela Federação Espírita do Estado do Espírito Santo. Mais informações em www.feees.org.br.

Por Dalva Silva Souza, presidente da Federação Espírita do Estado do Espírito Santo.

Deixe seu comentário