Uma lei de autoria do poder executivo prevê a contratação de 40 agentes de apoio a eventos na cidade está para ser votada na Câmara Municipal de Vereadores de Guarapari. A data da votação ainda não foi divulgada.  Durante a audiência pública, realizada na Casa semana passada, a falta de efetivo veio à tona e o secretário de Postura e Trânsito cobrou a aprovação dessa lei.

A cobrança por mais efetivo em eventos partiu da audiência pública sobre a regularização de shows no último dia 10, na Câmara.

De acordo com o secretário de Postura e Trânsito de Guarapari, Genilson Simões o projeto de lei prevê a contratação em caráter de Designação Temporário dos agentes de apoio.

Nós temos um projeto que está na Câmara há algum tempo, que trata da contratação de Designação Temporária de 40 agentes de apoio, e ainda não foi aprovado na Câmara e nós já estamos na boca do verão. Faz se necessário a aprovação desse contingente, para ajudar-nos nos eventos e em toda orla do município de Guarapari”, disse o secretário.

O assunto da falta de efetivo da Prefeitura, também foi abordado pelo capitão Lourencini, do 10º Batalhão da PM, que pediu reforço.

Guarapari só comporta dois grandes shows por noite durante o verão. Confira aqui!

A realização de shows em Guarapari precisa de pelo menos 20 dias para o processo tramitar dentro da prefeitura. Foto: Divulgação

“Percebemos, verão após verão, que os efetivos da prefeitura não são suficientes. Precisamos de mais fiscais de postura, de disque-silêncio, porque a demanda da prefeitura é muito grande. Observamos frequentemente os mesmos fiscais trabalhando de domingo a domingo, sabemos que não é fácil pra eles”, comentou o policial cobrando mais contratação para auxiliar o turismo de Guarapari.

O que diz a Câmara. Por meio de nota, a Câmara Municipal de Guarapari informa que o projeto foi devolvido para prefeitura em outubro para complementação de informações, pois, no mesmo estava faltando o impacto orçamentário e financeiro.

O que diz a Prefeitura. A câmara solicitou informações referente ao projeto. A Prefeitura prestou os esclarecimentos solicitados e já retornou o projeto à casa de leis.

Deixe seu comentário