Bernardo Alves Romão é uma linda criança de 1 ano e oito meses que tem enfrentado alguns problemas. Sua mãe, Kareline Silva, tem feito de tudo para suprir as necessidades da criança que desde muito cedo tem múltipla intolerância alimentar. Como se as restrições já não fossem poucas, Bernardo foi diagnosticado com dermatite atópica e seborreica e precisa fazer uso do hidratante Cetaphil Restoraderm Loção que não é fornecido pelo Sistema Único de Saúde.

Kareline e Bernardo

Ajuda necessária. Kareline está desempregada e vive com seus pais, o pais é pintor e consegue serviços esporádicos, eles vivem atualmente de uma única renda: o bolsa família. Sem ajuda do pai de Bernardo, Kareline decidiu procurar o Portal 27, pois precisa de ajuda para comprar o hidratante para seu filho. “Não temos condições de comprar os 2 vidros por mês que ele usa, porque cada vidro custa de R$130 a 160 reais e como ele é alérgico a mais de 10 alimentos, ele só pode usar esse hidratante, nem os manipulados ele pode, por causa de contaminação cruzada e o SUS não fornece esse hidratante”, afirmou.

Entenda a história. Kareline vive um drama com seu filho Bernardo Alves Romão desde os primeiros meses de vida. Com muita dificuldade, sem ajuda do pai da criança, Kareline já precisou recorrer a doações para adquirir o leite especial do pequeno que tem alergia alimentar múltipla. “Ele não pode se alimentar de nada que contenha leite, soja, corantes, aveia, e glúten que são o centeio a cevada e o trigo, e também abacaxi, morango e uva. Além de ter essas alergias, ele tem dermatite atópica e seborreica, além de rinite. Estamos fechando diagnóstico de doença celíaca mais colite eosinofílica”, afirmou a mãe de Bernardo que parou de se desenvolver com 7 meses de idade e desde então não pega peso: com um ano ele não estava andando, nem falando, nem tinha dentes quando ainda tinha contato com o glúten, após 4 meses de restrição ele voltou a desenvolver, mas não ganha peso até hoje”.

Limitações. “Em questão da alergia alimentar múltipla ele tem que ter contato ou consumir com coisas livres de traços, derivados e contaminação cruzada com a proteína do leite de vaca, soja inclusive lecitina, aveia, glúten, uva, abacaxi e morango. Por causa da rinite alérgica ele não pode ter contato com pólen, ácaros e poeira. Em função da dermatite atópica e seborreica, ele não pode ter contato com piscina, amaciante ou sabonetes que contenham sabão, só usa roupas de algodão, não toma banho quente. Nossas limitações são enormes a ponto de não ter vida social já que qualquer contato com as coisas que ele não pode faz um estrago enorme”, afirmou Kareline.

Kareline fez uma vaquinha pela internet para conseguir os hidratantes e poder continuar o tratamento de Bernardo. Quem puder contribuir, basta acessar o link ttps://www.vakinha.com.br/vaquinha/ajudem-o-bernardo-a-romao, ou entrar em contato com a mãe do menino pelo telefone (27)999285506. “Ajuda a gente aceita de todas as formas, já que infelizmente eu estou sem trabalho. Meus pais também e o pai do meu filho não ajuda, como a alimentação do Bernardo é restrita, os gastos são bem altos”, finalizou a mãe.

Deixe seu comentário