O acidente aconteceu no último dia 30, no bairro Recanto do Sol em Anchieta. De acordo com a comerciante, Sara Nunes Carvalho, 39 anos que é tia do Mayke, o menino tinha acabado de chegar da escola, começou a soltar pipa, quando a mesma ficou agarrada em um fio de energia.

“Meu sobrinho ficou com as mãos em chamas e o senhor Moisés o segurou para salvá-lo do choque, acabou sendo eletrocutado”, disse Sara. Moisés e Mayke foram socorridos ao Pronto Atendimento (P.A) de Anchieta. O menino que teve várias partes do corpo queimado foi socorrido de helicóptero ao Hospital em Vitória.

Moisés morreu no dia 5 deste mês e o menino Mayke amputou o antebraço direito, no último dia 7 e continua internado no Hospital Infantil de Vitória. Ainda segundo Sara, o garoto subiu na laje da casa do Moisés, para pegar a pipa que estava pendurada em um fio de energia e usou um pedaço de ferro para retirá-la de lá, quando levou o choque.

Foto-0028
Mayke continua internado no Hospital Infantil de Vitória. Foto Rosimara Marinho.

Já Moisés teve três paradas cardiorrespiratórias até chegar ao P.A e foi socorrido para o Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves, após cinco dias internado, não resistiu e morreu de arritmia cardíaca, causada por choque elétrico.De acordo com sua mulher, Eliane Maria da Silva, 45 anos, Moisés estava descansando do almoço quando saiu para socorrer o garoto.

G
O senhor Moises tentou salvar o menino mas morreu. Foto reprodução Rosimara Marinho.

Segundo o encarregado de obras, Edvaldo Nunes de Carvalho, 43 anos que é pai do Mayke, seu filho ficou quase dois minutos levando choque. Após a tragédia, ele alerta aos pais para que não deixem seus filhos soltarem pipas. “Eu já soltei pipa com meu filho, hoje jamais vou deixá-lo soltar. Meu filho está vivo por um milagre de Deus”, desabafou Edvaldo.

Cerol é condutor de energia O sargento Christian Alves, da 1ª Companhia do Corpo de Bombeiros de Guarapari, explicou que o cerol, cola misturada com cacos de vidro, ou a linha chilena, feita com pó de ferro são condutores de energia e contribuem para choque elétrico. No entanto, no caso do menino Mayke, o que provavelmente provocou o choque, foi o vergalhão utilizado pelo garoto para desprender a pipa.

Dicas de segurança

Nunca soltar pipa perto de antenas, postes e fios elétricos, porque podem se machucar seriamente; Preferir locais abertos como parques ou campos; Nunca empinar pipas em lugares altos, como telhados ou lajes.

De tanto olhar para cima, a criança pode tropeçar e cair; Brincar de soltar pipa em dias de chuva é muito perigoso devido aos raios. Só faça isso quando o tempo estiver bom;Jamais utilize linha metálica, como fio de cobre de bobinas;

download

Também não faça pipas com papel laminado porque o risco de choque elétrico é grande; Tente soltar pipa sem rabiola, como as arraias. Na maioria dos casos, a pipa prende no fio por causa da rabiola; Se a pipa enroscar em fios, não tente tirá-la. É melhor fazer outra. Nunca use canos, vergalhões ou bambus; Ao correr atrás das pipas, muito cuidado com o trânsito. Tenha atenção especial com os motociclistas e ciclistas. A linha da pipa pode ser perigosa para eles. Fonte / Bombeiros-ES

Por Rosimara Marinho, publicado originalmente em A Tribuna.

Deixe seu comentário