Um homem morreu afogado na tarde de hoje na Praia das Pelotas em Guarapari. A vítima, ainda não identificada, teria caído das pedras e sido arrastada pelas ondas. Dois bombeiros e um guarda-vidas que entraram no mar para resgatar a vítima tiveram problemas para sair por causa do mar ressacado e por pouco não se afogam também.

Os bombeiros e o guarda-vidas tiveram trabalho para saírem do mar. Foto: Leandro de Jesus Santos/colaborador
Os bombeiros e o guarda-vidas tiveram trabalho para saírem do mar. Foto: Leandro de Jesus Santos/colaborador

O afogamento ocorreu por volta das 15 horas. No momento em que a vítima se afogou, ela estava sozinha. O homem, branco, aparentando entre 25 e 30 anos, começou a gritar por socorro e alertou os hóspedes de um prédio que fica próximo da praia.

“Começaram a gritar que tinha alguém se afogando e quando fui ver, o rapaz estava na água se debatendo. Ele olhou para mim umas duas vezes e chegou a se agarrar nas pedras, mas o mar puxava ele de volta. Eu gritava para ele nadar para o outro lado, mas ele já estava muito cansado. Até que chegou uma hora que ele parou de se debater. Acho que já tinha morrido”, contou o turista mineiro de Belo Horizonte Luiz Gustavo Lopes Passos, 25 anos, que acompanhou toda a ação.

Guarda-vidas, bombeiros e policias militares se mobilizaram para resgatar corpo no mar. Foto: João Thomazelli/Portal 27
Guarda-vidas, bombeiros e policias militares se mobilizaram para resgatar corpo no mar. Foto: João Thomazelli/Portal 27

Dois guarda-vidas que trabalhavam na Praia da Areia Preta, que fica há pouco mais de 300 metros dali, e a equipe de mergulho do 5º Batalhão do Corpo de Bombeiros foram para o local. Ao chegarem, dois bombeiros e um guarda-vidas avistaram a vítima, já desacordada, e entraram no mar.

Por causa do mar revolto e da configuração da praia, cheia de pedras e com correnteza forte, o resgate foi muito difícil e perigoso. Ainda assim os socorristas deram prioridade para a retirada da vítima do mar através de uma boia amarrada a uma corda e ficaram para trás.

Guarda-vidas se esforça para sair do mar durante resgate. Foto: João Thomazelli/Portal 27
Guarda-vidas se esforça para sair do mar durante resgate. Foto: João Thomazelli/Portal 27

A vítima recebeu os primeiros socorros ainda na areia da praia por uma equipe do Samu e depois foi encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento do Bairro Ipiranga. Mas antes de sair da praia, a vítima já havia sido declarada morta. No local, ninguém conhecia o  homem. O corpo está no Upa e será encaminhado para o Departamento Médico Legal de Vitória.

Resgate heroico

Mesmo com todo o treinamento e resistência física que os bombeiros cabo Caio Brandolini e soldado Felipe Rhein e o guarda-vidas Giovane da Silva Santana têm, o resgate do corpo da vítima de afogamento foi extremamente difícil.

Bombeiros, guarda-vidas e policiais militares se mobilizaram para retirar o corpo da água. Foto: João Thomazelli/Portal 27
Bombeiros, guarda-vidas e policiais militares se mobilizaram para retirar o corpo da água. Foto: João Thomazelli/Portal 27

Em alguns momentos a apreensão tomou conta de quem assistia ao resgate, pois com a violência das ondas, a saída do mar foi complicada e cansativa.

Depois de lutarem muito e sofrerem escoriações pelo corpo por causa das pedras, um a um, com ajuda do pessoal em terra, os bombeiros e o guarda-vidas foram saindo do mar. Muito cansados, eles foram aplaudidos pelo grupo de pessoas que acompanhavam o resgate em terra.

“No momento nós só queremos cumprir nosso dever”, disse o soldado Rhein, logo depois de sair do mar e ainda muito cansado. O cabo Marcel Xavier, chefe da equipe de mergulho que participou da operação disse que o mar naquelas condições deve ser visto só de longe. “A dificuldade de sair do mar por si só já mostra como o mar está perigoso”, finalizou.

Edalmo Souza Almeida, gerente de salvamento marítimo de Guarapari, destacou que a praia não tem cobertura de salva-vidas, mas quando souberam, os guarda-vidas não pensaram duas vezes em ir para o local ajudar.

Duas equipes do Grupo de Apoio Operacional (GAO) da PM também participaram da operação em terra, dando apoio aos guarda-vidas e bombeiros.

* atualizado as 21h50 –  a vítima foi identificada como José Carlos Guimarães Siqueira que faria 30 anos neste dia 10 de janeiro. 

Veja o vídeo do resgate: (imagens de João Thomazelli)

Deixe seu comentário