Na noite desta terça-feira (10), uma doméstica de 34 anos, que não será identificada por questão de segurança, foi agredida ao tentar defender o filho, de 13, de uma tentativa de assalto no bairro Condados.

Ela conta reagiu e lutou com o assaltante quando ele tentou o assalto e foi para cima de seu filho. “Ele veio me pedindo para passar o celular, disse que não estava com telefone, ele insistiu e eu disse que não tinha, aí ele foi para o lado meu filho. Na hora, meu instinto de mãe foi de proteger e eu comecei a lutar com ele. Gritei para meu filho correr, foi então que ele bateu forte com o capacete na minha cara e foi embora”, conta.

Ela conta reagiu e lutou com o assaltante quando ele tentou o assalto e foi para cima de seu filho.

A mulher tem ciência que a sua conduta não foi correta diante de um assalto, mas que seu instinto de mãe falou mais alto na hora. “Já passei por situações assim outras vezes e nunca reagi, sei que não era o certo. Mas quando mexem com filho da gente não tem como controlar. Não queria nem saber se ele podia me dar um tiro ou não, só queria defender meu filho”, afirma.

Insegurança. A doméstica comenta a situação. “Depois de um dia inteiro de trabalho em casa de família, venho de Vitória, quase chegando na minha casa, passo por uma situação dessas, ainda fui parar na UPA, depois tive que comparecer a delegacia, é revoltante isso acontecer com uma pessoa trabalhadora”, lamenta.

E diz que o bairro sofre com uma onda de insegurança. “Está acontecendo isso direto aqui, o bairro era muito calmo e agora a violência está tomando tudo, muito triste passar por isso praticamente na porta de casa”, desabafa ela. 

Comments are closed.