Banner TOP
Ribero e Padua
JB Padrão

O colorido da Tradicional Festa de Folia de Reis tomará as ruas do sítio histórico de Muqui no próximo dia 23 de agosto. A cidade sediará um dos eventos folclóricos mais antigos do Brasil: o 64° Encontro Nacional de Folia de Reis. A programação da festa começará às 08 horas e seguirá até 21 horas. A entrada é franca.

O evento é uma sequência do “Torneio de Folias”, iniciado em 1950, que atualmente é um encontro ao invés de disputa entre os grupos. O objetivo é promover a difusão da cultura popular e o congraçamento, além do belíssimo espetáculo cênico oferecido aos turistas durante as apresentações das folias no sítio histórico.

Folia de Reis é um festejo de origem portuguesa, ligado às comemorações do culto católico do Natal
Folia de Reis é um festejo de origem portuguesa, ligado às comemorações do culto católico do Natal

Considerada uma importante manifestação do catolicismo popular, a Folia de Reis está presente em diversos países, sendo que no Brasil o festejo existe em quase todo o território. Hoje em dia, a festa atrai turistas de outras religiões que estão interessados em conhecer a cultura popular.

Folia de Reis

Folia de Reis é um festejo de origem portuguesa, ligado às comemorações do culto católico do Natal que, trazido para o Brasil, ganhou força no século XIX, nas regiões onde a cafeicultura prosperou, sobretudo nas pequenas cidades de estados como Minas Gerais, Bahia, Espírito Santo e Goiás.

Segundo o “Índice do Folclore Capixaba”, de Renato Pacheco e Luis Guilherme Santos Neves, a Folia de Reis “consiste na louvação dos Santos Reis indo os foliões à noite, pelas casas, apresentando seu canto e seu peditório… O grupo pode ser numeroso, sem indumentária própria, podendo levar à cabeça chapéus com enfeites de fitas e flores coloridas ou espelhinhos. Entre os participantes pode haver um ou dois palhaços vestindo roupa de chitão estampado, folgadona, atrás de máscaras de couro de animais”.

No Espírito Santo e no Brasil, a visitação das casas é feita por grupos organizados, muitos dos quais motivados por propósitos sociais e filantrópicos. Cada grupo é composto por músicos tocando instrumentos, em sua maioria de confecção caseira e artesanal, como tambores, reco-reco, flauta e rabeca (espécie de violino rústico), além da tradicional viola caipira e da sanfona.

Além dos músicos instrumentistas e cantores, o grupo muitas vezes é formado também por dançarinos, palhaços e outras figuras folclóricas, devidamente caracterizadas. Todos se organizam sob a liderança do “capitão da folia” e seguem rigorosamente os passos da bandeira, cumprindo rituais tradicionais.

Camara Municipal de Guarapari – Participe
Ideally

Institucional MAllagutti
Banner Marcelo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here