Pais de alunos de uma escola municipal de Guarapari entraram em contato com o Portal 27 para fazer um reclamação sobre o número de fotocópias disponibilizadas para os alunos. Segundo eles, o número de folhas xerocadas foi reduzida de 300 para 100 folhas por salas de aula no mês.

Michele Peres, é mãe de um menino de 5 anos que estuda na escola Zilnete Pereira Guimarães. Para ela, esse corte vai acarretar em prejuízos para a educação. Na sala de seu filho estudam 25 crianças, cada aluno só terá direito a receber 4 folhas de exercícios por mês. “Eu estou indignada, diminuir o número de folhas é retroceder. Meu filho tem 5 anos, ele ainda não consegue copiar os exercícios do quadro para fazer em casa. Já não vinha muita coisa, agora então que não vai vir quase nada”, reclama a mãe do aluno.

Prefeitura reduz de 300 para 100 xerox por sala de aula nas escolas no mês.

De acordo com a ela, em reunião na escola, foi sugerido que o pais pagassem uma quantia mensal para completar o número de xerox usados em salas de aula. “Eles sugeriram que fosse feito um caixinha para pagar o material que for xerocado. Eu não sou contra, é a educação do meu filho, eu vou pagar. Mas é revoltante pagar por algo que deveria ser custeado pela prefeitura”, conta Michele.

Uma professora da rede municipal, que prefere não ser identificada, conta que mesmo antes do número de xerox ter sido reduzido pela Secretaria de Educação, ela já pagava do próprio orçamento para completar as atividades de seus alunos. “Eu já pago do meu próprio bolso mais de 100 reais por mês em xerox. Se for depender só do número de xerox que a prefeitura disponibiliza os alunos não vão conseguir fazer as atividades, não sei como vou fazer agora com essa redução”, lamenta a professora.

Reposta da prefeitura. A Secretaria Municipal da Educação de Guarapari, por meio da Supervisão Pedagógica que “esclarece que a redução de cópias destinadas às escolas, ocorreu a partir da análise e avaliação no que se refere, principalmente, aos aspectos pedagógicos e de sustentabilidade.

A intenção é primar pela produção criativa dos alunos e o desenvolvimento das habilidades motoras, potencializar o desempenho da linguagem escrita com autonomia, sem atividades prontas, de modo que os alunos participem também da construção das atividades.

Importante ressaltar que os alunos, além das reprografias, por meio do planejamento e mediação do professor, possuem outros meios/instrumentos pedagógicos que são utilizados no cotidiano escolar como: livros didáticos, projetor, cadernos, além de outros ambientes disponíveis que possibilitam a aprendizagem como laboratório de informática: quadra esportiva, biblioteca, espaços não formais, entre outros.

A equipe pedagógica tem acompanhado as ações das Escolas e já constatou que não há nenhum prejuízo às atividades e desempenho dos alunos, não existindo essa correlação.”

Deixe seu comentário

Comments are closed.