Cerca de 300 pessoas – de acordo com a Policia Militar – estiveram presentes na manifestação contra o pedágio da Rodosol, realizado na tarde de hoje em Guarapari. A Rodosol fechou as cabines do pedágio com tapumes e deixou apenas duas passagens para os carros. Uma no sentido Guarapari e outra para Vitória.

Os funcionários foram liberados e apenas uma empresa de segurança estava no local para proteger os bens da empresa. No escritório que fica no local, ninguém quis dar informações à imprensa.

DSC08297
Faixa cobravam mudanças da Rodosol. Foto. Wilcler Lopes.

De acordo com Néia Lima, uma das moradoras da região e organizadoras do movimento, o protesto é em virtude do abandono do bairro. “Nosso bairro é totalmente abandonado, nós não temos infraestrutura, não temos escola e estamos aqui reivindicando o nosso transporte também”, disse ela, alegando que desde 2010, a Ceturb havia prometido uma linha de Transcol para a região.

DSC08314
Faixas e cartazes eram mostrados. Foto: Wilcler Lopes

Ela ainda explicou que os moradores da região, que reúne pelo menos três bairros, praia do Sol, Villagge do Sol e Praia da Sereia, não tem a liberação do pedágio e que às vezes tem que pagar para atravessar e comprar coisas básicas. “Para irmos ao Recanto da Sereia, dentro do nosso próprio município, nós temos que pagar quase 15 reais. Às vezes para ir à padaria”, disse.

DSC03968
Néia, estava organizando e pedindo calma a todos. Foto. Roberta Bourguignon.

Ela afirma que além da liberação para os moradores da região, eles querem a redução do pedágio. “É um absurdo, acho que em lugar nenhum do Brasil existe um pedágio tão caro”, afirmou.

Confira abaixo uma entrevista com Néia Lima, uma das organizadoras do protesto.

DSC03939
Abaixo assinado que circulou na manifestação. Foto Roberta Bourguigon.

Assinaturas. Os manifestantes fizeram correr um abaixo assinado em busca de apoio as suas reivindicações.  Todos os carros que passavam eram obrigados a buzinar, e também a assinar o documento. Os ônibus foram parados e só eram liberados, após os passageiros assinarem, o que causou congestionamento no trânsito. A PM contabilizou um engarrafamento nos dois sentidos, de cerca de 2km.

Confira os manifestantes cantando o hino.

Além disso, a PM conto com um bom efetivo, inclusive com a tropa de choque, mas o Tenente Coronal Barreto, que comandava a operação, não quis dizer quantos homens foram disponibilizados por questões estratégicas.

DSC03959
Homem foi preso pela PM, acusado de incitar a confusão. Foto: Roberta Bourguignon.

Não houve confusão durante a manifestação. Apenas um homem, que subiu em um caminhão de cerveja, que passava pelo local, pegou e jogou uma garrafa no chão. Ele foi detido pela PM. “Vamos averiguar por que esse homem fez isso, mas por enquanto a manifestação está tranquila”, disse o Tenente Coronel Barreto.

Por Wilcler Carvalho Lopes e Roberta Bourguignon

Deixe seu comentário