A Polícia Civil ganhou o reforço, na manhã desta segunda-feira (27), de 70 fuzis M4 calibre 5.56, da marca americana Colt. Essas armas de fogo, consideradas umas das mais modernas e melhores do mundo, em seu gênero, foram entregues em cerimônia na presença do secretário de Estado da Segurança Pública, Nylton Rodrigues, e do delegado-geral da Polícia Civil, Guilherme Daré.

Também estiveram presentes no encontro o subsecretário de Estado de Gestão Estratégica, Rogério Barcellos, o subsecretário de Estado de Integração Institucional, Sérgio de Mello, além do superintendente de Polícia Especializada, delegado José Darcy Arruda, o superintendente de Inteligência e Ações Estratégicas, delegado João Calmon, o diretor da Academia de Polícia (Acadepol), delegado Joel Lyrio Júnior, bem como outras autoridades da Polícia Civil.

Os fuzis serão distribuídos para policiais civis do estado.

As armas serão fornecidas às unidades de todo o Estado que possuam em seus quadros servidores habilitados ao uso do equipamento. Já foram beneficiadas unidades como a Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) e as Delegacias de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), por exemplo. Ao todo, mais de 300 policiais civis já passaram por treinamentos que os capacitaram para atuar com esse fuzil.

O secretário Nylton Rodrigues destacou que a instituição Polícia Civil fica fortalecida com a chegada dos fuzis. À ocasião, os majores Charles e Saulo foram homenageados, uma vez que a ata que possibilitou essa compra começou na Polícia Militar, a partir da ação desses oficiais.

“Foi uma concorrência internacional feita na Polícia Militar, para que pudéssemos ter acesso às melhores armas do mundo, inclusive a Polícia Civil. Outros estados, inclusive, têm procurado a nossa ata para fazer as concorrências. É um armamento muito mais leve, de última geração. É um armamento que veio evoluindo com o passar dos anos e, para atividade, urbana, se tornou uma unanimidade no mundo como melhor fuzil”, disse o secretário, que ainda falou sobre outra concorrência, agora referente a pistolas.

“Estamos concluindo uma outra concorrência internacional, e quem venceu essa concorrência (de pistolas) foi a Glock. Vamos adquirir pistolas tanto para a Polícia Civil quanto para a Polícia Militar”, ressaltou o secretário. Cerca de 3 mil pistolas .40 e 9 milímetros vão reforçar as instituições.

Segundo o delegado-geral este armamento é considerado um dos melhores do mundo. “Com esse equipamento conseguimos dar uma resposta imediata à sociedade que estamos bem preparados para o dia a dia policial”, destacou.

Guilherme Daré afirmou ainda que mais de 320 policiais civis foram treinados pela Academia de Polícia (Acadepol).

“Desde o início do processo para aquisição desses equipamentos, tivemos a preocupação de capacitar nossos policiais. Esperamos capacitar mais policiais ao longo deste ano”, finalizou.

Deixe seu comentário