O adesivo de advertência aos motoristas que não pagam o estacionamento rotativo não está mais sendo colado nos veículos. Os agentes da empresa Vista Group Network (VGN) estavam usando o mesmo junto com o bilhete de cobrança, na última terça-feira (23) e a medida causou polêmica em Guarapari.

O supervisor geral da empresa, Wagner Rodrigues explicou que a suspensão foi realizada nesta quarta-feira (24) a pedido da prefeitura. “Houve um pedido lá de dentro da prefeitura para não colarmos o adesivo até acharmos uma solução para isto. Mas enquanto os agentes da prefeitura não estiverem na rua não vejo solução”, disse ele.

A aplicação dos adesivos nos veículos de quem se recusa a pagar a cobrança do rotativo foi suspensa nesta quarta-feira (24). Foto: Whatsapp

Wagner reiterou que empresa havia protocolado um documento na prefeitura pedindo a liberação do uso do adesivo. “A entrada foi dada. Nós protocolamos isso com o próprio adesivo explicando que a intenção era usá-lo como um comunicado e desde então nosso funcionário que foi responsável por isso, disse que estava liberado o uso do adesivo”.

Ele também lembrou que a cobrança do rotativo está legalizada no município . “O adesivo não é  abusivo nem agressivo, é só um meio de comunicação. Antes do motorista ser exposto ao ridículo como foi colocado na mídia, na verdade, ele cometeu uma infração. Falar que o estacionamento está irregular porque não tem fiscal para aplicar a multa é errado. Ele pode funcionar mesmo não tendo nada disso porque está regulamentado para ser cobrado”.

Notificações. Segundo o supervisor geral da VGN, a empresa aplica 9 mil notificações por mês, ou seja, uma média de 300 por dia no valor de R$ 15,00. Mas a maior parte delas não são pagas. “De 300 notificações aplicadas por dia fica entre 10 a 15 pessoas que realmente pagam. Isso representa o não recolhimento para empresa e para o município de  R$ 145 mil por mês”.

Multas. De acordo com o 10º Batalhão da Polícia Militar, no desde o início do mês de janeiro foram aplicadas 280 multas por estacionamento irregular, que compreende além do não pagamento do rotativo, estacionar em locais proibidos como, por exemplo, garagens e calçadas.  As multas especificamente referentes ao rotativo possuem um  número muito menor. 

O Portal 27  procurou a prefeitura para saber se ela realmente  solicitou a suspensão do uso dos adesivos e quando os agentes de ordenamento de trânsito vão passar a atuar e foi informado que “Após denúncia, foi realizada uma reunião nesta quarta-feira (24) entre a Secretaria Municipal de Postura e Trânsito e empresa concessionária do serviço, tendo esta sido notificada para cessar a prática, uma vez que não possuía autorização para realizar tal procedimento.

Nesta semana, a administração municipal já realizou a convocação de servidores aprovados em concurso público. A administração aguarda o comparecimento dos aprovados para que possam assumir suas vagas de trabalho e iniciarem a atuação no trânsito do município”.

Deixe seu comentário

Comments are closed.