JB Padrão
Banner TOP

A Câmara de Vereadores de Piúma, vetou o projeto em que o prefeito Ricardo Costa pedia autorização para pegar um empréstimo de R$ 35 milhões com o objetivo de dar início a reurbanização da orla da cidade, que sofre há anos com o processo de erosão.

O projeto estava suspenso para discussão, mas no decorrer da sessão da quarta-feira passada (21), os vereadores decidiram votar o projeto no mesmo dia, em sessão extraordinária que aconteceu logo após a sessão ordinária. 

O projeto se tratava do convênio entre a Prefeitura de Piúma e a Caixa Econômica Federal. Durante a Audiência Pública que aconteceu na noite de terça-feira (20), o prefeito Ricardo Costa explicou sobre o projeto.

Prefeito Ricardo Costa pedia autorização para pegar um empréstimo de R$ 35 milhões com o objetivo de dar início a reurbanização da orla da cidade,

“É um projeto já confeccionado em 2015 pela antiga gestão. O projeto foi orçado em R$ 27 milhões na época, e com as correções atualizadas, pode chegar a R$ 33 milhões, devido ao estrago que só aumenta. Há anos esperamos verbas dos governos federal ou estadual, esperamos por emendas de deputados, mas como não chega, resolvemos optar pela nova linha de financiamento da Caixa Econômica”, esclareceu o prefeito.

Mas, durante a votação entre os onze vereadores, o projeto foi rejeitado. Para ser aprovado o projeto necessitava de oitos votos a favor. Os vereadores Pretinho de Piúma, Eliezer Dias, Bernadete Calenzani, Joel Rosa e Tobias Scherrer rejeitaram a iniciativa. Votaram sim os vereadores Geovane Bidim, Dr. Gustavo Meireles, Negão da Colônia, Jorge e Jonas Miranda e Léo Scherrer.

vereador Joel Rosa, secretário da mesa diretora

O vereador Joel Rosa, secretário da mesa diretora, foi um dos parlamentares que votou contra. “A dívida herdada pode prejudicar o município. A obra é necessária, mas precisamos da ajuda dos governos. Não dá para arriscar na obra e deixar de ter educação, saúde e segurança. Se trata de um empréstimo de R$ 35 milhões que vai virar uma dívida de mais de R$ 70 milhões com os juros. Não teremos como arcar com essa dívida futuramente”, declarou Rosa.

A vereadora presidente Bernadete Calenzani, disse que não precisa gastar R$ 35 milhões para fazer uma orla. “R$ 35 milhões é inviável. Temos que arrumar a casa sim. Mas é preciso começar aos poucos”, completou. Já o vereador Gustavo Meyrellis, que foi a favor do projeto, afirma que respeita a opinião dos colegas, mas disse acreditar no planejamento administrativo.

“Eu ouvi a Caixa Econômica e o prefeito. Se trata de uma obra de investimento para o município, não uma obra para o prefeito. É um empréstimo para a cidade, o futuro do município. E em dois anos, o prefeito que estará lá, fará seu planejamento financeiro de acordo com as contas a pagar”, declarou.

E o vereador Negão da Colônia enfatizou que sem a aprovação da maioria, a orla ficará dessa maneira por muitos anos. “O banco não seria irresponsável de fazer um empréstimo para um município que não pudesse pagar. Depois de aprovado na Câmara, a Secretaria de Tesouro Nacional (STN) ainda avaliaria a situação financeira do município”, completou.

 

Institucional Basic Idiomas
Institucional MAllagutti
Banner Marcelo

Padrão

12 COMENTÁRIOS

  1. Somente pessoas com visão maior poderia ver que a riqueza de Piúma e praia e a orla sem isso e uma roça com mar e Aí sim se tornará uma cidade fantasma ,somente com turismo e que consegue o complemento de rendas familiares,pois anos que ninguém investe educação ou saúde isso não muda , mais com o turismo a chance de pessoas ter melhor condições para se manter ,uma vez que essa cidade não tem nem se quer emprego seus familiares são obrigados a sair de sua cidade.chega temos que reforma cidade por completo e uma única dívida o dinheiro e do povo e não dos vereadores corruptos que jantam caviar enquanto os pescadores se matam de trabalhar .

  2. Final De ano chegando férias carnaval e vem chegando os turistas as festas os carros alegóricos na orla da praia e aí como vai ser ? O povo q é multidões atrás dos blocos nessa orla destruída quase tomando a pista toda ! É um descanso e falta de competência de trabalho dos q governam Piúma muito, triste

  3. Quando que fazer um empréstimo seria a melhor opção?
    O endividamento público seria prejudicial para todos os outros setores da cidade, pois sofreriam pela falta de um dinheiro que poderia ser gasto em prol da saúde, educação, ou ate mesmos outra área, para pagar uma divida monstruosa feita com base na irresponsabilidade e interesse.
    Atualmente falta material nos hospitais, escolas caindo aos pedaços, ruas alagadas… Imagina o município devendo!? Iria faltar muito mais, e quem sofre com certeza é a população.
    Se a orla de Piúma trouxesse algum retorno para o município ela não estaria tão degradada assim.

  4. Parabéns aos que votaram NÃO, moro em Piúma e é triste vê a calamidade dessa Orla. E o mais triste é perceber que pessoas usam desse tráfico acontecimento para se beneficiar. É vergonhoso ao que realmente não pensam no restante das erosões que vão deixar Pq não deixaram a antiga gestão iniciar as Obras? Agora vem dizer que não se trata de questões de Gestões… Da onde… Vcs realmente são uma vergonha a Piúma.

  5. Lamentável que alguns vereadores não enxergam além do seu próprio umbigo.

    Somente quem não sabe fazer conta não, vê as vantagens deste financiamento. Quanto a aplicação correta dos recursos que seriam financiados, compete exclusivamente e é obrigação da câmara fiscalizar e denunciar. Como deixaram de aprovar, agora não terão o que fiscalizar. Bela maneira de encerrar um ano. Este foi o presente de natal para a população e os turistas de Piúma.

    Aos que votaram a favor do financiamento, “PARABÉNS” e espero que continuem sendo “VISIONÁRIOS” para melhora cada vez mais a cidade de Piúma.

  6. Incrível como a maioria dos governantes de todas as esferas são péssimos administradores,o brasileiro é uma raça ultrapassada,retardados,estão vendo a coisa acontecer,mas depois que está tudo destruído, é que fazem alguma coisa,breve vamos ter que pedir a governantes estrangeiros que envie seu currículo para governar o brasil.imagine um país desse com uma orla dessa,sol o ano inteiro na mão de um americano ou um japonês.depous eles reclamam que o brasileiro deixa de gastar aqui dentro e vai gastar dinheiro no exterior.hoteis caros,passagens aérea caras,me dá uma vaguinha de ministro de turismo que eu vou ensinar a vocês como se administra a coisa pública.estive aí nessa cidade linda aplausivel,gente aconchegante,e reparei como os governantes nao tem ideia.falta ônibus com intervalos mais curtos,mais bancos 24,horas espalhados na orla,uma loteria na beira mar ,uma rodoviária mais confortável.sebpaga taxas de embarque e a rodoviária tá lá abandonada,atenção prefeito,secretários de turismo vão dar um pulinho no exterior pra aprenderem a administrar .boa tarde

  7. Vou a Piuma à 30 anos e nunca vi a orla tão degradada! Muito triste ve uma cidadezinha tão gostosa nessa situação. Agora a câmara de vereadores precisa tomar uma posição. Ficar como está não pode continuar!!!Inclusive e uma situação de risco à todos que frequentam Piuma.

  8. Muito triste essa situação.
    Enquanto isso a cidade está perdendo os turistas ;o que é péssimo pra quem vive da fonte de renda do turismo.

  9. Estive em Piúma em setembro, vi a orla da praia como estava.
    Muito ruim, precisa urgentemente de intervenção, pois se trata de um município turístico, e está muito triste a situação. Como a câmara não aprovou o empréstimo devido o orçamento do município, poderiam convocar os empresários do município, uma forma de parceria e arrendamento.
    Eles faziam uma forma de doação pra obra, e a prefeitura devolvia em forma de redução no imposto municipal. Vamos pensar , assim todos sai ganhando, e o turista ficaria mais satisfeito com o município.

  10. Melhor será ir construindo aos poucos ! Igual casa de pobre acaba o dinheiro para a obra ! Pagar juros p banco seria péssimo p cidade !!! Tem q ter consciência financeira ! Parabéns aos vereadores !!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here