A situação da rodoviária de Guarapari, no qual os ônibus intermunicipais foram novamente obrigados a sair exclusivamente da nova rodoviária, pode continuar no centro das discussões e debates da cidade. É que várias manifestações podem acontecer nesta semana.

Na tarde de hoje (7), uma reunião no centro da cidade envolvendo diversas pessoas e usuários do transporte público, definiu que nesta segunda (8), a região sul da cidade na divisa com Anchieta, envolvendo os bairros Condados, Mãe-bá e Meaípe irão realizar uma “ação de convencimento” em frente ao antigo Hotel Maimbá. No centro de Guarapari, também vai ocorrer outra ação no início da manhã. Em Abril um protesto já havia acontecido com os usuários impedindo a saída de ônibus intermunicipais de Guarapari

Foto: Wilcler Lopes/Portal 27
Usuários prometem fazer novas manifestações nesta segunda como fizeram em Abril. Foto: Wilcler Lopes/Portal 27

O objetivo segundo alguns dos participantes da reunião, é revogar o decreto que a prefeitura editou obrigando os ônibus intermunicipais a saírem somente da rodoviária.  “O objetivo principal é a revogação do decreto sim, e chamar a atenção dos órgãos envolvidos para que tomem ciência que ônus social envolvido é muito maior e muito mais importante que o lucro do empresariado, realizado através de um processo cheio de dúvidas sobre sua legalidade”, disse Bruno de Deus e Magnago, um dos presentes a reunião, ao Portal 27.

Reunião Rodoviária
Na tarde de hoje (7), uma reunião no centro da cidade envolvendo diversas pessoas e usuários do transporte público definiu algumas ações. Foto: Fael Du Lobo: Reprodução Facebook.

Mensagens. Por mensagens através de nosso Whatsapp (27) 99857.2727 também recebemos diversas reclamações sobre essa decisão. “Neste sábado, várias pessoas que embarcaram em Anchieta (Ubu, Recanto do Sol e Sede) tiveram que descer em Porto Grande, quase na divisa de Guarapari e Anchieta, e dali embarcarem no ônibus da Asatur que circula em Guarapari. Possivelmente, cidadãos de Anchieta, Alfredo Chaves e Piúma serão prejudicados com a mudança. Moro em Recanto do Sol e minha esposa pode perder o emprego por conta dessa mudança. Não só ela, mas outras pessoas que conheço correm o risco de perder o emprego. Além disso, tal mudança dificultará a vida de muitos que precisam de ir para Guarapari trabalhar, visitar parentes, irem ao médico, ou realizarem outras coisas pessoais. Penso que os prefeitos de Anchieta, Guarapari, Piúma e Alfredo Chaves poderiam se unir e ir à Justiça ou MP para tentar mudar isso afim de que nós cidadãos não fiquemos a ver navios e sejamos prejudicados” Disse um leitor em mensagem a nossa redação.

Deixe seu comentário

Comments are closed.