Um dos suspeitos de assassinar Diógenes dos Santos Oliveira, de 24 anos, na noite da última segunda-feira (07), foi preso próximo ao local do crime, no bairro Santa Mônica, em Guarapari. A vítima usava tornozeleira eletrônica e deixou o complexo penitenciário em julho de 2020. Ele cumpria pena por tráfico de drogas.

O suspeito não confessa participação, mas a polícia declara que tem informações do mandante do crime, e que o suspeito foi um dos autores do assassinato.

“Traficantes da região desconfiaram que ele (Diógenes) poderia estar ligado aos rivais dos traficantes do bairro Santa Mônica. O bairro é liderado pelo Terceirão (traficante)”, explica o titular da Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) de Guarapari, Franco Malini.

Terceirão, como é conhecido, foi preso no Paraná no início do ano, quando estava fazendo tráfico internacional com o Paraguai, mas acabou fugindo da prisão.

As investigações apontam que o traficante autorizou o assassinato. “Ele se evadiu do Paraná, continuando a traficar em Santa Mônica e Aribiri. Os dois indivíduos que mataram Diógenes desconfiaram dele estar ligado ao grupo rival. O terceirão autorizou que executassem a vítima”, completa Franco.

Não se sabe com exatidão quantos tiros foram disparados, já que populares ou os próprios autores teriam recolhido as cápsulas antes da Polícia Militar.

A prisão do suspeito aconteceu na noite desta terça-feira (08). A DHPP recebeu uma denúncia de que o suspeito do homicídio estaria traficando na região, e seguiu até o local em conjunto com a Polícia Militar. Durante a abordagem, o suspeito tentou fugir, mas logo foi alcançado e levado para a delegacia.

Junto com o suspeito, ainda foram encontradas 40 pedras de crack. Ele foi autuado em flagrante por homicídio triplamente qualificado e encaminhado ao presídio.