Na cidade onde José de Anchieta viveu os últimos anos de sua vida e morreu, a expectativa é que a devoção ao novo santo cresça ainda mais. Localizada na cidade que leva seu nome em Anchieta no Estado do Espírito Santo, a Igreja com devoção à Nossa Senhora da Assunção  é uma das mais antigas do Brasil.

SANTUARIO INTERNA 3Teve a sua construção iniciada pelo jesuíta Padre José de Anchieta, monumento histórico, que segundo a tradição, sua construção se deve ao padre José de Anchieta. É composta por um conjunto histórico – Igreja de Nossa Senhora da Assunção e a antiga residência do “Apóstolo do Brasil”, hoje Santuário e Museu Nacional de São José de Anchieta.

E da cela onde ele descansava, o Santuário do mais novo santo “o apostolo do Brasil” guarda parte da tíbia do padre e um museu com documentos relacionados à devoção a ele. Enquanto obra arquitetônica, hoje o Santuário Nacional de Anchieta é uma construção jesuítica do Brasil colônia. Foi erguido no ano de 1565.

A edificação da Igreja foi feita com o trabalho dos índios catequizados. Na obra, empregaram-se pedras e blocos de recife presos com argamassa feita com óleo de baleia. Era desta maneira que os jesuítas construíam seus templos no Brasil.

SANTUARIO INTERNA 2

Junto à Igreja, construiu-se a residência dos padres. Ainda hoje quem observa a histórica edificação, no alto do morro sobre a foz do rio Benevente, nota que sua fachada é formada pela Igreja e pela antiga residência dos jesuítas. Nessa residência moravam os padres, para darem melhor assistência aos numerosos índios da aldeia de Rerigtiba. Acredita-se que o Padre Diogo Fernandes, companheiro de Anchieta, tenha sido o primeiro jesuíta a ser enterrado na Igreja de Nossa Senhora de Assunção.

page2

Constitui-se das seguintes partes: a igreja mais a residência em forma de quadra e uma praça fronteiriça ao conjunto arquitetônico, atualmente conhecida como Praça da Matriz. Tem sua fachada principal voltada para o mar. A residência, edificada ao lado da igreja, localiza-se ao sul da quadra. Neste conjunto, hoje, funcionam o Museu Padre Anchieta pertencente à Sociedade Nacional de Instrução – instituição educacional filantrópica dirigida pelos jesuítas – e a Sede da Paróquia de Nossa Senhora da Assunção, confiada aos jesuítas pela Mitra Arquidiocesana de Vitória.

O Conjunto Jesuítico de Anchieta destaca-se pela importância que teve no processo de inculturação religiosa dos índios puris e tupiniquins, conduzido pela Companhia de Jesus no tempo da Colônia, modelo considerado pioneiro no Brasil; mas também por ter sido o lugar escolhido pelo sacerdote José de Anchieta para viver os últimos anos de sua vida.

page

Após a expulsão dos jesuítas, em 1759, a Coroa portuguesa elevou a aldeia de Reritiba à condição de Vila de Benevente e confiscou os bens da Companhia de Jesus. A igreja, elevada à categoria de Matriz Paroquial, passou a exibir, já a partir de 1797, uma nova feição, com demolição da sacristia que estava edificada ao lado da Capela-mor, para a construção da sacristia atual, bem maior e mais ampla.

Em 1804, a residência, composta por três alas que se fechavam com a igreja em torno do pátio interno, teve a maioria de seus cômodos ocupados. Abrigava, simultaneamente, a Casa de Câmara da Vila de Benevente e a Cadeia Pública, além de servir como moradia para o vigário e o juiz.page1

 Outras partes das alas, mais especificamente da sul e da oeste, ficaram abandonadas, arruinando-se com o tempo. A partir da segunda metade do século 19, o pátio interno da residência começou a ser usado como cemitério da cidade, bem como suas áreas arruinadas. Em 1928, o bispo Dom Helvécio, comprou a residência da Prefeitura e a devolveu aos jesuítas, que passaram a residir aí para retomar a missão apostólica da região.

SANTUARIO INTERNA 4

Em 1943, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, reconhecendo a relevante importância deste monumento para a Memória Nacional, promoveu seu tombamento. Em 1994, teve início o Programa de Restauração do Conjunto Jesuítico de Anchieta, com o objetivo de promover a conservação do monumento e resgatar as características marcantes da construção original.

SANTUARIO 3

Das descobertas mais importantes destacam-se os escombros da sacristia primitiva, ao lado da Capela-mor. O limite da residência mais antiga foi identificado, possibilitando a constatação de que a residência fora construída em etapas: uma ampliação da residência havia sido feita pelos jesuítas na sua primeira fase de atuação no Brasil, cumprindo o plano orientado por Roma que era o da forma de um quadrado.

A pesquisa nas paredes da igreja revelou as feições primitivas da construção jesuítica dos séculos 16 e 17, o que possibilitou o resgate de sua arquitetura original. Na fachada principal, aspectos e detalhes construtivos, como antigas janelas que haviam sido fechadas em decorrência de obras de modernização, puderam ser reconstituídos.

SANTUARIO NOITE

Também foram removidos ornamentos como um óculo, cunhais, socos, cimalhas e outros elementos decorativos que não faziam partes da construção primitiva. Tais elementos haviam sido introduzidos no século 19, com o objetivo de adaptarem o monumento a novos valores estéticos de então.

SANTUARIO 2

No interior da igreja, foi retirado da Capela-mor o retábulo que, por mais de cem anos, cobria toda a sua parede do fundo, na qual se encontrava uma belíssima pintura do século 17, hoje exposta à apreciação do público visitante. Foram removidos ainda dois altares, datados do século 20, que estavam nas paredes laterais, próximos da parede do arco-cruzeiro, cuja madeira encontrava-se totalmente danificada pela ação do cupim.

SANTUARIO INTERNA

A remoção destes altares revelou vestígios de duas seteiras da construção primitiva que foram totalmente recuperadas, devolvendo à igreja mais luminosidade, ventilação e as características originais de sua arquitetura.

Por Dhyovaine Nascimento, Publicitário ,

Coordenador da Pastoral da Comunicação – Paroquia Nª Sª da Assunção

Comunicação do Santuário Nacional de São José de Anchieta

SERVIÇO

Horário de visitação do museu

2ª a 6ª feira, das 08h às 17h

Sábado e domingo de 08h às 17h30

Deixe seu comentário