Por Fátima Davi

Esta frase é de Içami Tiba, famoso psicólogo, terapeuta familiar e escritor da área da educação. Esta frase me fez lembrar o sonho de Nabucodonosor, interpretado por Daniel, onde o rei viu uma estatua cuja cabeça era de ouro, o peito e os braços eram de prata, o ventre e os quadris eram de bronze, as pernas de ferro e os pé eram uma mistura de ferro e de barro. Uma grande estatua, produzida com material nobre, de primeira qualidade, mas os pés… que horror! Barro! E o que se poderia esperar daquela grande estatua, mas com pés tão frágeis? Diz o texto (Daniel 2:31-35) que a estatua foi ferida nos pés e foi ao chão.

o adolescente é
pequeno demais para grandes coisas,
grande demais para pequenas coisas (Içami Tiba)

A adolescência é um período altamente criativo e cheio de potencialidades, onde a esperança acerca do futuro floresce de uma maneira forte e vigorosa, mas ao mesmo tempo assim como a figura da bela e poderosa estatura, os pés são frágeis, ou seja, é momento também de dor, de uma necessidade de auto-estima, de dependência do grupo, de imposição do “não” como forma de encontrar uma diferenciação entre ele/ela e seus pais. Os “pés “ dos/as adolescentes são frágeis, porque frágil é a vida.

images

A adolescência é marcada por uma intensa necessidade de descobrir a vida. Não é mais uma criança que apenas obedece ordens, descobre que pode questionar, entender e aceitar apenas o que julga ser justo ou coerente, ainda que sua idéia de coerência e justiça pareça ao mundo dos adultos completamente “destrambelhada”. Na aventura de descobrir o mundo, como funciona as coisas a sua volta, o/a adolescente causa uma verdadeira revolução na vida familiar, onde pais e mães terão que se reestruturar novamente.

Como pais e mães necessitamos entender esta fase, suas características, ouvir mais, falar menos, não abrindo mão de ensiná-los/as, através do exemplo, os valores que podem transformar sua existência.

O livro de Provérbios nos adverte que a pessoa de bem deixa herança aos filhos de seus filhos (Pv 13:22). Que tipo de herança estamos preparando para nossos adolescentes? Ou para nossos netos/as? Nossas atitudes e valores correspondem ao que Cristo ensinou em seu evangelho: “Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça” (Mt 6:33)? Estes seres, tão poderosos, mas ao mesmo tempo tão frágeis, precisam de modelos coerentes, que estejam presentes em suas vidas, ensinando e despertando o desejo de servir a Cristo, com sua vida e coração.

Deixe seu comentário