As agências bancárias e correspondentes bancários não irão funcionar em Guarapari nesta quinta-feira (19) em virtude do feriado municipal de emancipação política da cidade.

No entanto, começa também na quinta-feira, uma greve nacional dos bancários que já está confirmada pelo Sindicato dos Bancários do Espírito Santo em adesão a greve nacional da categoria. A decisão foi tomada por unanimidade em assembleia geral na ultima quinta-feira, (12), no Centro Sindical dos Bancários, em Vitória.

Portanto os moradores de Guarapari que precisarem ir às agências bancárias devem se programar e antecipar seus serviços de banco ou utilizar os correspondentes bancários e terminais de auto-atendimento.

images

Assembléia

Os bancários se reúnem nesta quarta-feira (18) para discutir a organização da greve nacional da categoria. A assembleia será às 18h30, no Centro Sindical dos Bancários (Rua Ithobal Rodrigues Campos, 125, Forte São João, Vitória).

Negociações sem sucesso

As negociações da Campanha Salarial 2013 tiveram início no dia 21 de agosto. Após 4 rodadas de debate, não houve acordo entre o Comando Nacional dos Bancários e Federação Nacional dos Bancos (Fenaban).

A entidade patronal apresentou proposta de apenas R$ 6,1% de reajuste salarial – frente aos 11,93% requeridos pelos bancários – e negou praticamente todas as reivindicações da categoria sobre os eixos de saúde e condições de trabalho, segurança, igualdade de oportunidades, emprego, fim das metas, fim da rotatividade e das demissões e fim da terceirização.

 O coordenador geral do Sindicato dos Bancários/ES, Carlos Pereira de Araújo (Carlão), destacou as motivações da paralisação. “Essa não é uma greve apenas por salário, é uma greve por dignidade.

Os bancários não aguentam mais as metas, as péssimas condições de trabalho, a pressão e o assédio moral. Temos que multiplicar a nossa mobilização e retomar a greve de rua e as manifestações, para garantir avanços concretos nas negociações”, diz Carlão, que integra o Comando Nacional de Negociação dos Bancários.

Fonte – Sindibancários/ES

Deixe seu comentário