“No dia que deixarmos de vigiar só a Senzala e passarmos a vigiar a Casa-grande, vamos levar muito mais ricos para a cadeia”

O caso de corrupção envolvendo alguns vereadores de Guarapari – denunciado com exclusividade pelo Portal27 – teve a parte final, com a conclusão do inquérito policial definida  hoje. (Confira todas as matérias em nosso site, acessando a barra de pesquisas no lado direito)

O delegado Luis Carlos Pascoal, da divisão de Segurança Patrimonial de Guarapari, entregou na tarde desta quarta-feira (18), no Fórum de Guarapari todas as denúncias de corrupção que ele apurou nas últimas semanas.  O portal27 reproduz abaixo a entrevista completa com o delegado durante a coletiva.

IMG-20130918-WA0004
O delegado Luis Carlos Pascoal, fala com a imprensa.

Confira abaixo a entrevista com o delegado.

O que consta  no relatório final?

Um resumo de todas as provas juntadas aos autos e o indiciamento de dois, com pedido de prisão.

Já pode citar os nomes dos indiciados?

Não, porque o combinado com o judiciário é de não citar nomes, portanto vou tentar cumprir isso.

Um jornal já publicou os nomes destes supostos indiciados, o senhor confirma?

Foi por conta deles, vamos deixar a promotoria se pronunciar sobre quem eles denunciarão efetivamente.

Qual o procedimento agora?

A Juíza normalmente deve dar cinco dias de prazo para que a promotoria analise para ver se denuncia ou se pede mais investigações ou o arquivamento.

Estes nomes também podem ser revelados no prazo de cinco dias?

Talvez como no sistema do judiciário, os nomes passem a constar, tem outras formas.

O que chamou atenção durante as investigações?

Agora mais no final, a disfarçastes dos investigados, eles tentam envolver outros políticos dizendo que tudo não passa de perseguição política por parte dos seus inimigos.

Eles negaram as acusações?

Negaram, mas nós juntamos comprovações de que houve trocas de telefonemas e outros meios de investigação que vai comprovar a participação deles.

562800_520209514729784_1195002562_n
Jornal A Gazeta disse o nome dos vereadores.

Um dos empresários denunciou a imprensa que está sendo vitima de cobrança de propina desde 2005. O senhor tem conhecimento disso?

Não. Eu só tomei conhecimento desta solicitação deste ano, junho e julho para cá. Desse passado o empresário não nos relatou.

Existem outros vereadores que podem ser presos?

Nós pedimos a prisão de dois e dos outros dois investigados nos entendemos que um deles tem algum tipo de participação, não o suficiente talvez para ensejar uma prisão, mas ele deve ser punido de alguma forma.

Porque não foi pedida a prisão dos outros dois?

Porque não restou patente a participação daqueles outros dois. Um dos que foi pedida a prisão, foi efetivamente o solicitante do dinheiro na bilhetagem, já o outro solicitou na questão das obras. Então esses dois a gente tem certeza da participação. Os outros têm alguns indícios, mas não o suficiente para uma medida extrema.

Em que locais eram feitos esses pedidos de dinheiro?

Houve encontros tanto em estabelecimentos públicos, quanto em casas.

Existem provas?

Quanto aos encontros nenhum deles negou a efetiva realização. Eles negam que tenham pedido, naqueles encontros, o valor que os empresários denunciaram.

Existem provas materiais, em áudio ou vídeo?

Dos encontros públicos há gravações dos sistemas e filmagens das empresas.

Muito se falou sobre festa rave, procede algo sobre isso?

Inicialmente agente questionou sobre isso e  investigou. Porém em contato com o organizador da festa e com o advogado da mesma empresa, eles falaram que não houve nada disso, pois conseguiram tudo por vias judiciais com mandados de segurança. Nós descartamos essa hipótese para não atrapalhar as investigações.

IMG-20130918-WA0003
Delegado respondeu a todas as perguntas com mutia calma.

Durante a investigação, houve quebra de sigilo telefônico?

Houve diversos tipos de investigações que são sigilosas e não posso revelar.

São provas contundentes para estes pedidos de prisão?

Quem tem que avaliar essa contundência é o promotor.  Eu acredito que sim senão não teria pedido as prisões. Mas deixo a análise da promotora Dra. Cláudia Loss.

Qual o próximo passo?

O promotor tem três opções. Ou denuncia, ou arquiva ou pede mais investigações. Vamos ver e aguardar o que ela decide.

E a Policia civil está satisfeita com a investigação?

Se não tivesse certo de que está completo eu não estaria entregando no Fórum. Então para  mim, antes do prazo estamos concluindo porque está suficiente, porém quem faz essa análise, que é o  dono da ação penal é a promotoria. Acabamos de protocolizar minutos atrás, consideramos nossa parte realizada.

Qual a sua avaliação das investigações?

A verdade nosso sistema prisional contém 97% de pessoas de baixíssima renda. Porque os holofotes da percepção criminal está sempre voltada para o pobre e principalmente o “preto”. Mas, no dia que deixarmos de vigiar só a senzala e passarmos a vigiar a casa grande, vamos levar muito mais ricos para a cadeia.

Os valores chegaram a ser pagos?

De uma determinada obra sim, já a questão da bilhetagem não. Mas para configurar o crime, basta a solicitação, não precisa do efetivo recebimento.

G
“A mim só interessa quando a justiça expedir os mandados de prisão”

Uma das testemunhas voltou a atrás no depoimento, isso pode mudar alguma coisa?

Não porque essa testemunha mentiu na segunda oitiva, eu trouxe algumas ligações dela para o vereador e outras ligações do vereador para ela. E ambos disseram que não se comunicaram. Então os telefones deles tocaram sem ninguém mexer? Ou outras pessoas utilizaram? Estranho.

Qual é procedimento agora aqui no fórum ?

O andamento do processo no Fórum eu não tenho como me meter é um problema interno deles. A mim só interessa quando a justiça expedir os mandados de prisão. Se expedir, a gente cumprirá.

A Câmara receberá uma cópia do inquérito?

O presidente da Câmara já recebeu uma copia do inquérito, exceto do relatório que eu encaminharei muito em breve.

Então um vereador de Guarapari recebeu dinheiro de propina?

Sim. Podemos afirmar que sim, pelos depoimentos iniciais da vítima que posteriormente voltou atrás. Mas, até por esse retorno da vítima à delegacia sem ser chamada e uma nova versão, que a gente está pedindo a prisão, porque ela está atemorizada.

Porque ele pediu a propina?

Para autorizar que a prefeitura efetivamente quitasse um débito antigo que prescreveria em breve.

Como ela faria isso?

Porque não constava do orçamento e a Câmara tinha que aprovar essa defesa e durante o prazo da tramitação do processo, houve um pedido de vistas e durante o pedido de vistas, que me parece são quinze dias houve  essa solicitação.

Esse pedido de vistas foi desse vereador?

Foi do vereador presidente da Comissão de Finanças e o outro vereador criminoso aproveitou a situação para solicitar o valor e inclusive dizer que foi a pedido do presidente da comissão de finanças.

Esse processo pode incluir mais pessoas, além dos políticos?

Os empresários que efetivamente tenham pago, não são incriminados, porque a corrupção ativa senão foi ele que deu inicio a esse crime, então ele não responde. Apenas os servidores públicos.

O senhor acha que a testemunha que mudou a versão do depoimento, da mesma foi coagida e extorquida, ela pode ter sido intimidada a voltar ao DPJ para prestar um novo depoimento para livrar a cara desse parlamentar?

Com certeza acredito nisso e a pessoa não está acostumada com a pressão da imprensa e disse que foi procurada por muitos repórteres então estava  com muito medo.

Colaboraram Roberta  Bourguignon, Wilcler Carvalho Lopes e Rosimara Marinho.

Deixe seu comentário

Comments are closed.