Na tarde de hoje a Câmara de Vereadores de Guarapari aprovou um Projeto de Lei que proíbe que o serviço Uber, de transporte de passageiros em carros particulares, funcione no município. A votação foi acompanhada por vários taxistas e o projeto aprovado por unanimidade pelos vereadores presentes.

De acordo com o autor do Projeto de Lei, o vereador Germano Borges (PSB), o número de taxistas é suficiente para a população. “Hoje Guarapari tem mais de cem taxistas. É um mercado que está saturado. É uma luta grande para manter o seu ganha pão, pagar a prestação… agora entra mais um concorrente no mercado? É desleal” explicou Borges.

O Projeto de Lei, que agora segue para apreciação do executivo, mas as expectativas do vereador não são boas. “Eu não acredito muito não que o prefeito aprove, porque ele tem vetado 99,9% dos projetos desta casa de lei, mas nós temos derrubado muito vetos, transformando em Lei”, disse o vereador.

Germano Borges é o autor da Lei que proíbe o Uber em Guarapari.

No texto aprovado hoje, “fica proibido no âmbito do município de Guarapari, o transporte remunerado de passageiros em carros particulares, a título de transporte coletivo e/ou individual, estando não ou cadastrados em aplicativos ou sites”. O Projeto de Lei visa interromper o funcionamento do aplicativo na cidade, já que a empresa anunciou há algumas semanas o começo das operações em Guarapari, assim como já acontece em outros municípios da Grande Vitória.

Deixe seu comentário

Comments are closed.