Apesar da falta de incentivo em promover a arte da capoeira, adeptos da modalidade conseguem se destacar e ganhar reconhecimento. É o caso de Alexsandro de Salles de Oliveira, 40 anos, mais conhecido como Mestre Baco. Morador de Guarapari, ele conta, orgulhoso, que foi um dos quatro capoeiristas brasileiros selecionados para participar de um campeonato de capoeira em Valência, na Espanha.

Mestre Baco foi selecionado para participar de um campeonato de capoeira na Espanha. Foto: Cristiano Pena

O evento, que começa no próximo dia 14, irá reunir praticantes da arte oriundos de várias partes do mundo durante três dias. Dessa experiência, Mestre Baco espera trazer de volta para o Brasil uma extensa bagagem de aprendizado: “Eu me preparei e vou fazer de tudo para realizar uma boa apresentação. Vai ser uma ótima oportunidade para trocar conhecimento. Quero levar o nome da cidade de Guarapari para o mundo conhecer”.

Após esse período, o capoeirista permanecerá no continente europeu por mais 40 dias, participando de palestras, cursos, atividades e aulões, enquanto troca experiências com pessoas de culturas diferentes. “Quando eu voltar para o Brasil, pretendo passar adiante todo o conhecimento que tiver adquirido lá fora. Minha ideia é organizar vários eventos de capoeira na cidade e atrair mais adeptos”, afirma Mestre Baco.

Para ele, que aprendeu a arte com o avô, em 1981, é importante que a capoeira receba o reconhecimento merecido e sua prática seja mais incentivada em qualquer lugar. “Gostaria que as pessoas valorizassem mais essa atividade e cada vez mais gente percebesse como ela faz bem para o corpo e a mente”, finaliza.

Deixe seu comentário