A chuva que vem castigando o capixaba desde a madrugada desta segunda (25) para a terça-feira (26) deve continuar. Segundo o incaper, só hoje  já choveu cerca de 70% do que era previsto para o mês inteiro.

O incaper afirma que na quarta-feira (27) entre a madrugada e a manhã, as chuvas podem continuar variando entre fraca e moderada intensidade, contribuindo com valores significativos nas mesmas áreas. No período da tarde as chuvas diminuem sua intensidade em todo o Espírito Santo.

Em Guarapari, a cena não muda. Vários pontos de alagamentos, pessoas enfrentando dificuldades de locomoção e tentando minimizar os estragos feitos pela chuva. Alguns moradores estão tentando tirar a lama que entrou nas residências. Cinco pessoas ficaram desabrigadas na cidade saúde.

1454543_369185243225134_1368429233_n
Em Guarapari o bairro olaria foi um doa atingidos. Foto Joyce Kelly

Um desabamento que ocorreu na tarde de hoje (27) na rua Inhuibaf no bairro São João tirou o sossego de uma família. Um muro de dois metros desabou e ameaçou os moradores que residem em uma casa ao lado. Por questão de segurança, a defesa civil da cidade pediu a retirada dos moradores do local. Os bombeiros estiveram na casa e prestaram todos os atendimentos. A família irá dormir na casa de parentes.

 Chuva deve continuar

Os bairros mais atingidos e com grandes pontos de alagamentos são: Centro, Olaria, Praia do Morro, Ipiranga e Muquiçaba. Ainda não há informações de pessoas desabrigadas ou desalojadas nestes locais. Os prejuízos dos comerciantes da cidade saúde estão sendo contabilizados, mas é desanimador para a maioria.

De acordo com o Incaper, o tempo deve continuar chuvoso. Persistem as condições meteorológicas favoráveis à ocorrência de chuva volumosa por toda faixa litorânea do Espírito Santo e na parte leste da Região Serrana do Estado.

1476672_457150947726608_1283804901_n
Vila Velha também, sofreu com as fortes chuvas. Foto Dhiomaic Schinneider Cappato

Em caso de situação de perigo eminente, recomenda-se entrar em contato com os órgãos de Defesa Civil, para que tomem as medidas adequadas, visando minimizar os impactos causados por essas condições meteorológicas adversas.

 

Deixe seu comentário