O fim desta sexta-feira (17) foi tumultuado no Estádio Davino Mattos, no Centro de Guarapari. Uma retroescavadeira começou a demolir as arquibancadas do estádio e acabou abrindo um buraco na parede de um restaurante que fica na área.

“Eu estava aqui dentro com o restaurante fechado e começou a tremer tudo e a desabar um pedaço da parede. Eu saí correndo como louca porque achei que estava caindo tudo”, contou a proprietária do restaurante, Vera Lúcio Carvalho.

A retroescavadeira fez um buraco na parede do restaurante. foto: João Thomazelli/Portal 27
A retroescavadeira fez um buraco na parede do restaurante. foto: João Thomazelli/Portal 27

Vera disse que na semana passada um homem foi até o restaurante e pediu para ela assinar um documento. “Eu não assinei porque não sabia do que se tratava. O homem me disse que era porque eu tinha que entregar o imóvel porque ia ser demolido”, comentou.

Por sorte o restaurante não estava funcionando. foto: João Thomazelli/Portal 27
Por sorte o restaurante não estava funcionando. foto: João Thomazelli/Portal 27

A demolição, de acordo com Ademar Lauro de Andrade, tesoureiro do Guarapari Esporte Clube (GEC), teria sido autorizada por Pedro Scopel, que é dono da empresa que comprou o estádio do GEC, mas de acordo com a diretoria ele não teria direitos sobre o imóvel porque o valor acertado na venda do estádio ainda não teria sido paga.

Parte das arquibancadas foi demolida. Foto: João Thomazelli/Portal 27
Parte das arquibancadas foi demolida. Foto: João Thomazelli/Portal 27

“Ele não pode fazer nada aqui porque só uma parte da venda foi paga. Ele alega que tem uma autorização a Justiça para isso, mas nós verificamos e ele não tem. O que aconteceu aqui foi invasão”, denunciou Ademar Lauro de Andrade, tesoureiro do GEC. Ele adisse ainda que o estádio foi vendido por R$ 20 milhões, mas apenas parte deste valor teria sido pago pela empresa compradora.

Até a Polícia Militar foi chamada, mas o operador da retroescavadeira já não estava no local. Para a dona do restaurante, ele disse que os danos causados à parede do restaurante foram acidentais. Um boletim de ocorrência foi registrado sobre o fato.

A reportagem do Portal 27 não conseguiu localizar Pedro Scopel para comentar sobre o ocorrido.