O governador Renato Casagrande vai criar uma faculdade estadual de medicina. A informação foi divulgada hoje pelo colunista Vitor Vogas, do jornal A Gazeta. A Escola Estadual de Medicina e Saúde Pública quer formar centenas de médicos com especialização em Medicina de Família e Comunidade, para atuarem na atenção primária da rede de saúde pública no Espírito Santo.

A Escola Estadual de Medicina e Saúde Pública quer formar centenas de médicos com especialização em Medicina de Família e Comunidade.

A ideia é formar cerca de 200 profissionais somente este ano. O idealizador do projeto é o secretário estadual de saúde Nésio Fernandes. Ainda falta definir o nome, mas o governador deve anunciar fundação da escola dentro de 15 dias.

Segundo ele, o atendimento gratuito oferecido pelo SUS é dividido em três níveis: primário (atenção básica), Secundário (atenção especializada e ambulatorial) e terciário (atenção hospitalar). A atenção básica é de responsabilidade das prefeituras.

A estratégia da Escola de Medicina é fortalecer o atendimento primário feito em parceria do governo do Estado com as prefeituras. Os aluno terão um estudo e ao mesmo tempo já irão atuando nos municípios. E as prefeituras irão pagar as bolsas destes alunos. Os alunos farão uma espécie de residência e atenderá nas cidades.

Atualização. Em contato com nossa redação na tarde de hoje (27), a assessoria da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), explicou que o que será feito é uma capacitação dos médicos já formados através de uma unidade administrativa especializada em ciência, tecnologia e inovação dentro da Sesa.

Confira a matéria. https://www.portal27.com.br/governo-explica-que-nao-vai-criar-faculdade-mas-apenas-capacitar-novos-medicos/

Deixe seu comentário