O Governador Renato Casagrande anunciou que o governo do estado irá realizar a obra de engordamento da orla da praia de Meaípe, em Guarapari. De acordo com o projeto, a extensão será de 40 a 50 metros de faixa de areia. O investimento total será de cerca de R$68 milhões e contará inclusive com um píer de pedra avançado, segundo informações da live realizada nesta sexta-feira (26).

A obra foi divulgada na transmissão ao vivo que, além da presença do governador, contou também com o diretor-presidente do Departamento de Edificações e de Rodovias do Espírito Santo (DER-ES), Luiz Cesar Maretto. Ao todo, serão contemplados os 3,3 quilômetros de extensão do balneário de Meaípe.

Erosão na orla de Meaípe.

Segundo Casagrande, além do projeto visar melhorar a infraestrutura do Espírito Santo, com aprimoramentos na Rodovia do Sol, ele também servirá para recuperar o turismo da região de Meaípe, que sofreu redução após os diversos problemas com a estrutura do local.

“Essa obra está em sintonia com as que estamos fazendo, é obra de macrodrenagem, obra metropolitana, obra de saneamento. Estamos com um conjunto grande de investimentos no estado. Esses são investimentos que gerenciamos porque entendemos que investir em infraestrutura e em educação são dois pilares para promover o desenvolvimento e gerar oportunidades”, disse Renato Casagrande.

Que teve sua fala seguida pelo diretor-presidente Maretto, citando o píer que será feito e a recuperação do turismo. “Vamos retirar as pedras que estão na praia, as que forem necessárias, e vamos aumentar de 40 a 50 metros a faixa de areia, Meaípe vai ter praia. A obra vai ter um píer de pedra avançado, que, inclusive, no futuro, pode ser utilizado como um local turístico.”

O aviso de abertura de licitação/pregão eletrônico foi publicado hoje no Diário Oficial do Espírito Santo e terá um limite de acolhimento aberto até o dia 23/03, onde as empresas poderão se cadastrar e apresentar os projetos. O valor estimado da obra ficou em R$68.299.704,70.

Relembre o caso

A orla da praia de Meaípe começou a sofrer radicalmente com a erosão em agosto de 2016, quando o mar subiu e destruiu o calçadão e a rua principal do bairro, com as calçadas cedendo e o nível da água subindo. Nestes quase cinco anos, foram diversas obras e promessas no local, porém, até hoje, moradores e comerciantes continuam com um dos principais pontos turísticos comprometidos.

Veja abaixo fotos ao longo dos anos no balneário.

Deixe seu comentário