A Polícia Civil do Espírito Santo (PCES), por meio da Delegacia Especializada de Infrações Penais e Outras (Dipo) de Nova Venécia, apreendeu, na última quarta-feira (29), um adolescente de 17 anos, investigado por receber notas falsas provenientes do Estado de Goiás. A apreensão ocorreu durante cumprimento de um mandado de busca e apreensão no bairro Rúbia, em de Nova Venécia.

“A equipe da Polícia Federal (PF) nos repassou que o setor de inteligência dos Correios havia detectado que um homem receberia uma correspondência suspeita de ser notas falsas. Essa encomenda teria sido despachada de Luziânia, no Estado de Goiás, endereçada para Nova Venécia. A PF verificou que o destinatário era menor de idade e encaminhou o relatório para nossa equipe”, disse o delegado Douglas Trevizani Sperandio, titular da Delegacia Especializada de Infrações Penais e Outras (Dipo) de Nova Venécia e chefe da 17° Delegacia Regional (DR) de Nova Venécia.

A apreensão ocorreu durante cumprimento de um mandado de busca e apreensão no bairro Rúbia, em de Nova Venécia.

Assim que recebeu o relatório da Polícia Federal o delegado realizou a representação para busca apreensão no endereço indicado que receberia a encomenda, que foi deferida pelo Judiciário.

Durante a diligência, a equipe se deslocou até a residência do menor de idade, no bairro Rúbia, onde foi efetuada a apreensão. No momento da abordagem, o adolescente estava recebendo uma encomenda, que continha o valor de R$ 1.500,00 em notas falsas. As notas foram apreendidas.

O adolescente foi conduzido para a 17° Delegacia Regional (DR) de Nova Venécia, onde foi lavrado um Boletim de Ocorrências Circunstanciado (BOC) em desfavor do menor por ato infracional análogo a moeda falsa. Após o familiar assumir o compromisso de comparecer ao Ministério Público quando solicitado, o adolescente foi reintegrado à família.