O namoro do casal era recente. Amigos e familiares já sabiam do relacionamento.
O namoro do casal era recente. Amigos e familiares já sabiam do relacionamento.

Após 36 dias de investigação, a Polícia Civil chegou até os primeiros suspeitos da morte do casal Lorrayne Santiago de 16 anos e Fábio Santos Kil de 21. Os namorados foram mortos brutalmente e  seus corpos encontrados no dia 14 de Abril, nas Três Praias em Guarapari.

Com pouco tempo de namoro, os jovens tiveram suas vidas interrompidas precocemente,  Fábio sonhava em ser Pastor e Lorrayne queria cursar Nutrição. Relembre o caso.

A polícia chegou até os suspeitos  através de uma operação no bairro Adalberto Simão Nader, na tarde de ontem (21), onde os PMs cumpriram os mandados de prisão temporária de Valbert Ramos Pires, 20, e Carlos Henrique Vicente Macedo de 25 anos, vulgo “Tim Maia”.

Valbert e Tim Maia negaram qualquer participação no crime.
Valbert e Tim Maia negaram qualquer participação no crime. O Delegado confirma a participação dos dois no duplo homicídio. Reprodução Pessoal.

Os dois foram presos em casa  e não resistiram a prisão. As provas foram reunidas com cautela para se chegar até os suspeitos.

O delegado responsável pelo caso, Alexandre Lincoln, disse ter provas suficientes da participação dos suspeitos e por isso pediu a detenção por 30 dias. “A prisão temporária, só é permitida em determinados crimes, como o homicídio qualificado, que é considerado como crime hediondo, por isso é de trinta dias, podendo ser renovado por mais 30. Nós já temos bastante elementos, tanto que os dois já foram levados para o CDP de Guarapari. Mas eu preciso juntar mais, então eu preciso dar continuidade nas investigações”. Explica o Delegado.

Com a prisão dos primeiros autores do crime e mais informações têm chegado à delegacia, novos depoimentos já foram prestados. Alexandre Lincoln explicou que a prisão deles é uma fase estratégia utilizada pela polícia, para obter mais informações.

“Eles já foram ouvidos em momento anterior à prisão e negaram. Só que nós temos elementos e informação, por isso a gente pediu a prisão deles. Independentemente da negativa de autoria. É uma estratégia que a polícia costuma usar,  para atrair mais informações, porque como é uma fase que a gente está arregimentando provas para dentro do inquérito policial, no momento em que ele é ouvido outra vez, nós já temos todos os elementos comprovados”.

O Delegado Alexandre Linconl vai continuar investigando o caso. Ele já tem provas e sabe o nome de todos os envolvidos no episódio.
O Delegado Alexandre Lincoln vai continuar investigando o caso. Ele já tem provas e sabe o nome de todos os envolvidos no episódio.

O Titular da Crimes Contra a Vida de Guarapari, tem a certeza da atuação de mais pessoas no duplo homicídio. Valbert e Carlos Henrique negaram qualquer participação no crime. O ex-namorado de Lorrayne também disse nunca ter ameaçado ou conversado com Fábio. O delegado desmentiu o fato e afirma que Valbert ameaçava qualquer pessoa do sexo masculino que se aproximasse de sua ex-namorada.

“O Valbert ameaçava qualquer pessoa, qualquer homem que se aproximasse de Lorrayne, ele já ameaçava. Ele não aceitava o fim do relacionamento”. Afirma Alexandre.

Os detidos foram encaminhados para o Centro de Detenção Provisória de Guarapari e ficarão presos até que a investigação seja concluída. Quem tiver alguma informação sobre o caso, pode denunciar, sem precisar se identificar no 181. Os familiares continuam pedindo que a justiça seja feita.

Deixe seu comentário

Comments are closed.